CEO do WhatsApp promete que privacidade não será comprometida pelo Facebook

Por Redação | 18 de Março de 2014 às 09h57

O WhatsApp passou por um grande período de tensão nas últimas semanas depois que o Facebook o adquiriu por US$ 16 bilhões. Mesmo com a promessa de que nada mudaria, muitos usuários começaram a se perguntar se o aplicativo de mensagens instantâneas seguiria o caminho da rede social e começaria a coletar informações pessoais para uso publicitário. Para tentar acalmar os ânimos do pessoal, Jan Koum, CEO do WhatsApp, declarou nessa segunda-feira (17) que os 465 milhões de usuários ativos não precisam se preocupar.

“O respeito pela sua privacidade está codificado em nosso DNA e nós construimos o WhatsApp com o objetivo de saber o menos possível sobre vocês. Vocês não têm que nos dar seus nomes e nós não pedimos o seu endereço de email. Nós não sabemos seu aniversário. Nós não sabemos seu endereço residencial. Nós não sabemos onde você mora. Nós não sabemos seus gostos, o que você procura na internet e nem coletamos sua localização pelo GPS. Nenhuma dessas informações jamais foi coletada e arquivada pelo WhatsApp e nós realmente não temos planos de mudar isso.”

Koum já havia dito anteriormente que o aplicativo continuaria funcionando separado do Facebook e que não haveriam grandes mudanças. No discursso, o CEO da empresa por traz do serviço de comunicação instantânea também revelou que o objetivo é levar o WhatsApp para mais pessoas, permitindo que todos possam ter a lliberdade de conversar sem medo.

Até agora a única futura mudança anunciada foi a possibilidade de fazer chamadas de voz, um recurso que só deverá ser disponibilizado no segundo trimestre deste ano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.