Aplicativo é 'GPS' que funciona dentro de shoppings e grandes construções

Por Redação | 18 de Fevereiro de 2014 às 11h00

Imagine que você estacione seu carro em um dos andares de um edifício garagem, como os de grandes shopping centers. Após algumas horas de compras, você percebe que, ainda que saiba qual seja o andar, não sabe exatamente como chegar ao carro. Foi pensando em resolver situações como essas em centros de compras, hospitais e aeroportos que uma empresa israelense desenvolveu o aplicativo Inside, lançado na última semana. De modo muito parecido ao Waze, ele orienta os usuários a encontrar o destino usando a câmera do smartphone.

De acordo com a empresa Shopcloud, o Inside vem para preencher a lacuna da orientação em GPS dentro de instalações e prédios – como sugere o nome do aplicativo –, o que ainda é um problema pela falta de sinal na maioria dos casos. “Já aconteceu com todo mundo: você anda no shopping por horas a fio e de repente percebe que não tem ideia de onde estacionou o carro”, explica o fundador e CEO da empresa, Gil Devora.

Ele cita outra situação hipotética que a nova ferramenta pode vir a resolver. “Ou você está em um hospital e precisa ir ao quarto 117 da maternidade. Há inúmeros exemplos da necessidade de navegação interior. Assim como não sabemos como vivíamos antes do GPS, logo não saberemos como viver sem a navegação no interior dos edifícios”, diz.

Há dois modos principais de funcionamento. Em uma delas, o aplicativo recorre a um banco de dados e imagens das empresas que já tiveram suas instalações mapeadas – pela empresa responsável (que até agora tem dez locais mapeados, em Israel) ou pelos próprios usuários – e orienta o utilizador a partir dessas informações pré-registradas. Em um outro modo, a orientação acontece “de dentro”: o aplicativo ativa a câmera do smartphone para descobrir onde o usuário está e, por meio de sensores, descobre para onde o usuário está se dirigindo, orientando-o no caminho.

Em entrevista ao Techcrunch, Devora não quis dar muitas informações sobre o processo de orientação “interna”, mas afirmou que o aplicativo conta com um algoritmo que é capaz de fazer o mapeamento do prédio à medida em que o usuário se movimenta por ele, traçando, com o tempo, as melhores rotas para casa destino. Ao mesmo tempo, ele registra essas informações em sua base de dados para que fiquem disponíveis a outros usuários da plataforma.

Para facilitar o crescimento da base de dados, além do auto-mapeamento e dos mapeamentos feitos pela empresa, o aplicativo também poderá receber as plantas fornecidas pelos próprios empreendimentos. Já há, segundo Devora, planos de ampliar a base de dados para mais de 200 localidades nos Estados Unidos.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.