99 anuncia novas medidas de segurança para usuários e motoristas

Por Wagner Wakka | 27 de Abril de 2018 às 09h19

Depois das mudanças de presidência no Brasil, a 99 anunciou nesta quinta-feira (26) novas funcionalidades de segurança para o aplicativo. Uma delas é que os usuários terão de informar CPF ou cartão de crédito antes da primeira corrida. Além disso, a empresa anunciou aprimoramento da tecnologia de inteligência artificial que prevê acidentes.

Há três semanas, as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre e Santos contam com as novidades. “Desde que as novas funções começaram a funcionar, no início do mês, a 99 diminuiu em 43% o número de incidentes na plataforma”, afirma Leonardo Soares, diretor de segurança da 99.

A proposta é que ainda outras novas mudanças cheguem em breve, como uma notificação ao motorista de que o usuário é um passageiro frequente. Isso será feito pela análise do histórico do usuário e apresentado ao motorista apenas depois que ele pegar a corrida. Ainda, a empresa quer implementar a possibilidade de indicar incidentes de segurança pelo próprio aplicativo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“As medidas buscam um aperfeiçoamento contínuo que se soma aos esforços da equipe de segurança da 99, um time de mais de 30 pessoas que trabalha 24 horas por dia, sete dias por semana, dedicado exclusivamente à proteção do aplicativo”, explica Soares.

O sistema de previsão de incidentes funciona da seguinte forma: por machine learning, ele verifica padrões de incidentes de segurança, bloqueando chamadas perigosas antes que elas aconteçam. O app ainda pode pedir validações adicionais de identidade, caso necessário.

Atualmente, a 99 faz o mapeamento das principais áreas de risco e notifica os motoristas sobre perigos dos locais. Os dados são coletados com estatísticas do app somados a dados da Secretaria de Segurança Pública. Com isso um time de mais de 30 pessoas busca melhorar a segurança dos usuários e motoristas. O grupo inclui ex-militares, engenheiros de dados, psicólogos, entre outras profissões.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.