Xiaomi apresenta a versão global da MIUI 7 e faz parceria com Opera

Por Redação | 19.08.2015 às 18:51

Um dos motivos pelos quais a Xiaomi costuma ser chamada de “a Apple chinesa” é a MIUI, sua interface proprietária para o sistema operacional Android. Com um design que utiliza cores sólidas e estilo bastante semelhante ao iOS, o sistema está nas mãos de 150 milhões de clientes da empresa e, em sua nova versão, deve contar com tecnologias de economia de internet desenvolvidas pela Opera.

A companhia revelou a parceria nesta quarta-feira (19), prometendo boas novas para os usuários de aparelhos de baixo e médio porte. A ideia, aqui, é que os compradores de dispositivos mais baratos também contem com planos de dados limitados e, sendo assim, se dariam muito bem com uma solução que, como prometido, pode ser capaz de gerar uma economia de até 50% no consumo de dados por navegadores e aplicativos compatíveis.

A tecnologia se chama Opera Max e, cada vez mais, se torna um padrão no mercado. Ela já está incorporada, por exemplo, a aplicativos como o Netflix e o YouTube, dois serviços que se beneficiam cada vez mais dos acessos móveis e que, claro, querem mais é que a internet dos usuários dure o máximo possível, para que eles possam acessá-los mais e mais.

Outras melhorias de performance também devem ser aplicadas à MIUI 7, que terá uma Beta iniciada no dia 24 de agosto. A Xiaomi promete um sistema 30% mais rápido, mesmo em aparelhos mais modestos, ao mesmo tempo em que consome 10% a menos de bateria, aumentando a autonomia dos dispositivos.

Mais uma adição é o Showtime, que muda a forma visual de se trabalhar com a agenda de contatos. Em vez de atribuir uma foto a um contato, os usuários poderão gravar vídeos de cinco segundos que tocarão em loop sempre que aquela pessoa fizer uma ligação. A ideia deve agradar aos fãs da série Harry Potter, já que parece semelhante às fotos e quadros vistos na franquia.

A acessibilidade também será melhorada com um controle dedicado, chamado de XXL, que permite alterar o tamanho das fontes, enquanto os pais poderão usar ferramentas avançadas de controle parental e a função Baby Album, que utiliza reconhecimento facial para organizar as imagens dos filhos. Por fim, a integração será completa com a pulseira MI Band.

O lançamento da MIUI 7 está marcado para o final do ano e chega primeiro aos usuários da Índia e China, dois dos principais mercados atuais da Xiaomi.