Vazou! Android Q chega aos smartphones Pixel no dia 3 de setembro

Por Nathan Vieira | 02 de Setembro de 2019 às 17h50
Reprodução

A ansiedade já estava nas alturas, mas, nesta segunda-feira (2) finalmente vazou a data de lançamento do Android Q para dispositivos da linha Pixel. De acordo com duas operadoras canadenses, Rogers e Telus, essa data está mais pertinho do que a gente podia imaginar: mais precisamente na próxima terça-feira (3), também conhecida como amanhã! O portal norte-americano 9to5Google garante que a informação partiu de fontes muito confiáveis quando se trata de atualizações.

Segundo essas operadoras, os dispositivos que receberão o Android Q primeiro são Google Pixel, Pixel XL, Pixel 2, Pixel 2 XL, Pixel 3, Pixel 3, Pixel 3a e Pixel 3a XL. No início de agosto, a Google lançou a sexta e última versão beta do sistema operacional e, segundo a própria empresa, o Android Q Beta 6 significava que o desenvolvimento já estava com um pé nas etapas finais, e a ideia era não precisar de mais nenhuma versão de testes. Na época, a Google chegou a afirmar que o lançamento oficial aconteceria dentro de algumas semanas.

O vazamento aconteceu quando as operadoras em questão postaram as atualizações recebidas em seus fóruns de suporte. A Rogers removeu a data desde então, mas as informações ainda estão disponíveis no site da Telus, que diz que “atualização de segurança do Android Q +” está agendada para todos os telefones Pixel amanhã. No entanto, nada está confirmado ainda, já que a Google não se posicionou a respeito.

Google Pixel, Pixel XL, Pixel 2, Pixel 2 XL, Pixel 3, Pixel 3, Pixel 3a e Pixel 3a XL vão receber o Android Q

Nas últimas atualizações da versão beta, a Google mudou seu sistema de navegação por gestos, que foi muito criticado em sua primeira edição. Com o Android Q, um deslize rápido e curto da parte inferior leva você para a tela inicial do aparelho. Um deslize levemente mais longo (em distância ou velocidade) acionará o modo multitarefa. O modo escuro também foi adicionado ao beta, sendo um recurso que muda o padrão de cores do software para reduzir o brilho da tela do aparelho e tornar a experiência do usuário mais agradável em ambientes com pouca luz, sendo ideal para o uso à noite (por isso muitos também chamam o recurso de "modo noturno"). Além disso, ele ainda economiza a bateria em smartphones com tela AMOLED.

Fonte: 9to5Google via The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.