Uma das funções mais antigas do Android pode deixar de existir no Android N

Por Redação | 23.02.2016 às 08:45
photo_camera Divulgação

Ainda faltam alguns meses até o início da Google I/O 2016, conferência da gigante das buscas voltada para desenvolvedores realizada na metade do ano. É lá que devemos conhecer os primeiros detalhes da próxima versão do Android que, seguindo a tradição, será nomeada com algum doce que comece com a letra N. Mas não é apenas no nome que o sistema operacional vai mudar, pois novos rumores indicam que uma das principais características da plataforma deixará de existir.

Duas fontes familiarizadas com o assunto disseram ao site Android Authority que as versões de pré-lançamento do Android N, que estão sendo testadas neste momento, não contam mais com a famosa gaveta de aplicativos do software. De acordo com os informantes, já faz algum tempo que o Google não está "inteiramente feliz" com essa funcionalidade e optou por removê-la por completo no Android N para dar um ar de novidade ao sistema.

A gaveta de apps, conhecida no inglês como app drawer, é um dos recursos mais icônicos no design do Android. Presente desde a primeira versão do robô verde, ela permite que o usuário crie uma espécie de pasta que esconda os aplicativos que não são usados com muita frequência. Ou ainda serve para organizar melhor as ferramentas instaladas no aparelho, deixando na tela inicial apenas os programas que o usuário costuma utilizar diariamente, como telefone e apps de redes sociais.

Se o Google for mesmo eliminá-la no Android N, isso deixaria o sistema bem mais parecido com seu principal concorrente, o iOS, uma vez que todos os aplicativos ficam alinhados na tela inicial. Uma das principais justificativas seria que esse método de visualização torna muito mais fácil encontrar, organizar e desinstalar apps, o que consequentemente poderia atrair mais usuários de iOS para a plataforma do Google.

É importante destacar que nada disso está confirmado, pois ainda faltam meses até a versão final do Android N chegar ao consumidor. O que pode estar acontecendo são testes internos que removem a gaveta clássica de apps do sistema como uma forma da companhia verificar se vale a pena ou não extingui-la. Portanto, a ideia ainda não é definitiva.

A questão é que a empresa parece estar levando esse conceito a sério. Prova disso é que o LG G5, anunciado no último domingo (21), já não possui o app drawer, pois todas as ferramentas ficam exibidas na tela inicial. Além disso, o Galaxy S7, também revelado no domingo, oferece uma opção para desabilitar a gaveta de aplicativos, mas neste caso não é algo obrigatório, e sim opcional - basta alterar nas configurações do aparelho.

O fato dos dois primeiros smartphones top de linha lançados em 2016 já não possuírem esse recurso por padrão reforça os rumores de que o Google pretende desabilitá-lo no novo Android, ou pelo menos torná-lo menos visível. Em todo caso, teremos de esperar até maio, quando acontecerá a Google I/O, para saber o que muda e o que permanece na sétima versão do sistema operacional móvel da companhia.

Fonte: Android Authority (1), (2)