Sem querer, Google remove tablets do site oficial do Android

Por Felipe Demartini | 04 de Junho de 2018 às 12h37
Divulgação
Tudo sobre

Google

O distanciamento entre a Google e os tablets com sistema operacional Android não é novidade para quem acompanha o ecossistema de perto, apesar de esse fator jamais ter sido confirmado pela empresa. Tal aspecto, porém, ganhou força adicional no final de semana, quando a seção dedicada a dispositivos do tipo foi removida completamente do site oficial da plataforma.

Para muitos, trata-se de uma tragédia anunciada, uma vez que o espaço não era atualizado há anos e exibia produtos bastante defasados, como o Samsung Galaxy Tab S2 8.0, lançado em 2015, e a primeira versão do Shield, lançado pela Nvidia em 2014, além de jogos bem antigos, como o primeiro Monument Valley, também de 2014. Tudo, porém, não passou de um engano.

Bug fez sumir a seção sobre tablets no site oficial do Android (Imagem: Android Police)

Pelo Twitter, Hiroshi Lockheimer, vice-presidente sênior de plataformas e ecossistemas da Google, revelou que a remoção da seção foi causada por um bug na atualização. O problema teria atingido não apenas o link para o espaço na home do site, mas também a própria página, que se tornou inacessível por alguns instantes. Tudo, porém, já foi resolvido, com a categoria retornando a sua antiga e desatualizada forma.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Na rede social, Lockheimer apenas pediu desculpas pelo ocorrido e não comentou as respostas dos usuários, que continuaram apontando o abandono da tecnologia e citando o Chrome OS, sistema presente nos Chromebooks, como “os novos tablets” da companhia. A Google também não veio a público para comentar a falha oficialmente.

Não seria, porém, uma surpresa caso a companhia efetivamente declarasse o fim do apoio às plataformas de tela grande. As vendas estão cada vez mais em declínio, enquanto empresas anunciam o cancelamento de aparelhos em desenvolvimento ou se voltam para produtos segmentados para mercados como o das artes e dos games, por exemplo. Não ajudou, ainda, o fato de nenhuma versão prévia do Android P ter contemplado um dispositivo dessa categoria.

Por enquanto, entretanto, nada confirmado. Por mais que o vazio de novidades e informações continue, nenhuma mudança de rumos foi confirmada oficialmente e, para todos os efeitos, o suporte da Google aos tablets continua — mas só em palavras, de acordo com a visão de muitos entusiastas.

Fonte: Android Police

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.