Motorola pode estar preparando mudança na interface de smartphones

Por Redação | 12 de Setembro de 2017 às 13h43

A Motorola é reconhecida por ser a marca que tem aparelhos que mais se aproximam da experiência “pura” do Android, com dispositivos que contam com poucos softwares instalados e pequenas mudanças visuais. Isso, entretanto, pode estar prestes a mudar, conforme indicou uma pesquisa que está sendo realizada pela empresa junto a seus consumidores.

Usuários selecionados, que fazem parte de um programa de aprimoramento de produtos, receberam nesta semana uma pesquisa que traz, entre outras questões, opções de interface, para que eles escolham a melhor. Essa enquete acontece, inclusive, no Brasil, e entre as opções, estão até mesmo as interfaces de concorrentes como Xiaomi e Samsung, além daquela da própria Motorola.

Em comum, entretanto, está a ausência de ícones padronizados do Android, assim como elementos que são parte integrante da versão “pura” da plataforma. Ou seja, a intenção é clara – entender exatamente que tipo de interface o usuário prefere em termos de customização.

Pesquisa da Motorola quer saber a interface preferida dos usuários de Android. (Foto: Android Pit)

Não é como, também, se isso fosse uma grande novidade na linha da Motorola. Aos poucos, a companhia foi introduzindo elementos próprios ao Android, apesar de manter as linhas gerais básicas do sistema operacional. Ícones, entretanto, ganharam visual próprio, enquanto aplicativos instalados também alteram outros recursos do sistema operacional.

Mudanças ainda mais drásticas foram feitas, recentemente, na China, onde o Moto Z chegou com a interface ZUI 2.5, da ZUK, outra subsidiária da Lenovo. A Índia também já recebeu modelos com launchers e mudanças exclusivas, com as iniciativas servindo como testes para experimentar a recepção dos usuários a essas mudanças.

Mais do que tudo isso, existem rumores que apontam para um desenvolvimento cada vez mais combinado pela fabricante, que parece desejar unir todas as suas soluções e marcas em uma única plataforma. Seria uma forma de facilitar atualizações, melhorar o suporte a produtos e, claro, reduzir custos, entregando uma experiência similar em linhas e aparelhos tão diferentes uns dos outros.

A Lenovo, entretanto, não comentou sobre essas informações nem revelou os planos de possíveis mudanças em sua abordagem quanto ao sistema operacional Android.

Fonte: Android Pit

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.