Android tem “modo pânico” que detecta pressionamentos seguidos de um botão

Por Redação | 10 de Julho de 2017 às 15h38

Uma funcionalidade escondida no código das versões 7.1 em diante do Android traz uma nova camada de segurança, voltada para coibir a ação de aplicativos que apresentem funcionamento irregular ou tentem tomar conta do sistema. O modo de “detecção de pânico”, como é chamado internamente, é capaz de detectar toques sucessivos no botão Voltar, forçando o encerramento de um app em execução.

A ideia é simples. Ao detectar que o usuário está pressionando sem parar o comando, o sistema entende que algo de errado está acontecendo e, sendo assim, força o encerramento do software em execução. O celular retorna a seu menu inicial, e de lá, o utilizador pode seguir à tela de configurações para desinstalar o aplicativo problemático.

Pode ser uma boa ideia, principalmente, para ransomwares, que interferem completamente no funcionamento do sistema operacional e criptografam todos os dados do usuário. Em alguns casos, entretanto, isso não acontece, mas sim, as autorizações do sistema são alteradas de forma que o app hacker permaneça sempre em primeiro plano, evitando o uso do smartphone, mas sem comprometer os arquivos em seu interior.

A funcionalidade quase não foi divulgada pelo Google, provavelmente como forma de evitar que hackers também ficassem sabendo sobre ela. Como todos os outros recursos, eles também estão sujeitos à ativação por fabricantes ou operadoras, e podem ser removidos caso interfiram com outras funcionalidades dedicadas ou exclusivas.

Caso esteja ativa, entretanto, a função permanece ativa durante todo o tempo. Os toques sucessivos são identificados como “pânico” quando acontecem em quatro repetições, com intervalos máximos de 300 milissegundos entre um pressionamento e outro. Ou seja, o entendimento é que o usuário está desesperado para evitar o que quer que esteja acontecendo no celular naquele momento.

O recurso foi adicionado na versão 7.1 Nougat do Android e deve permanecer ativo, por padrão, daqui em diante. As atualizações, como dito, dependem da anuência de operadoras e fabricantes de aparelhos, então, podem demorar um pouco mais para chegar de acordo com o modelo que você tenha em mãos.

Fonte: XDA Developers

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.