Android recebe 5 mil códigos maliciosos por dia

Por Redação | 09.07.2015 às 08:38

De acordo com dados divulgados pela G Data Software AG, cerca de 5 mil novas amostas de programas malware para Android foram detectados diariamente nos três primeiros meses de 2015. No total, foram mais de 440 mil softwares maliciosos detectados no período. Em média, os especialistas registraram um novo código malicioso a cada 18 segundos, em sua maioria projetados para roubar dinheiro. A previsão é que para o resto deste ano o número de novas ameaças cresça significativamente.

Os dados mostram que os cibercriminosos estão adaptando suas maneiras de atuação, utilizando ameaças para uma nova era de compras e operações financeiras feitas a partir de dispositivos móveis. Segundo a G Data, mais de 50% dos programas maliciosos para o sistema móvel do Google têm motivação exclusivamente econômica.

Os criminosos digitais aproveitam as inscrições online a serviços de chamadas ou SMS Premium para poderem realizar chantagens por meio de ransomware, software malicioso que restringe o usuário de acessar o sistema infectado, cobrando um valor de "resgate" para que esse acesso possa ser novamente estabelecido. Além disso, eles utilizam desse meio para interceptar dados durante processos de transferência de dinheiro.

Segundo o relatório, a indústria do cibercrime tem a intenção de colocar em circulação malwares especificamente projetados para atacarem o Android devido à sua consolidação como sistema operacional predominante no mercado mundial. Sendo assim, é crescente a quantidade de dispositivos inteligentes sujeitos a ataques, incluindo carros, refrigeradoras, relógios, entre outros equipados com Android.

Os especialistas que coletam os dados estão se deparando todos os dias com mais vulnerabilidades de segurança em novos equipamentos conectados. Em muitos dos casos, os dispositivos são controlados com tablets e smartphones. Assim, a probabilidade de novos ataques aumenta e eles podem ser utilizados como vetor de infecção em outros dispositivos hiperconectados.

Via EBC

Fonte: http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=40048&sid=17#.VZ04AJOdPhChttp://www.ebc.com.br/tecnologia/2015/07/detectados-mais-de-440-mil-novos-programas-malware-para-android-em-2015