Novas políticas da Google Play proíbem aplicativos de conteúdo erótico

Por Redação | 01 de Abril de 2014 às 09h40

A loja de aplicativos para Android do Google, a Google Play, atualizou suas políticas para desenvolvedores nesta semana. Com as novas regras, aplicativos com qualquer conteúdo considerado erótico - o que também inclui títulos, ícones e descrições - estão proibidos na loja. Para a Phandroid, o movimento é uma tática para tornar a loja mais amigável para usuários de todas as idades, inibindo que crianças entrem em contato com material sexualmente explícito.

Além da nova proibição contra conteúdo erótico, a atualização das políticas para desenvolvedores também trouxe uma nova cláusula contra promoção indesejada de aplicativos. A partir de agora, a Google Play proíbe que aplicativos se beneficiem direta ou indiretamente de "anúncios enganosos em websites, aplicativos ou outras propriedades, incluindo sistemas simulados, serviços, alertas ou notificações de aplicativos", "técnicas de instalação que causam o redirecionamento para o Google Play ou para o download do aplicativo sem uma ação informada do usuário" e "promoção não solicitada por meio de serviços SMS".

App sexy girls

Aplicativos como este devem ser retirados da loja em breve. Fonte: Reprodução / Google Play.

As novas regras devem valer para todos os novos aplicativos que queiram entrar na Google Play e aqueles que já tiverem sido publicados terão 15 dias para se adequar a elas. Caso não consigam, o Google diz que poderá removê-los. Segundo a empresa, todos os desenvolvedores foram avisados por e-mail antecipadamente.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.