Executivo do Google acredita que Samsung poderá se tornar uma ameaça ao Android

Por Redação | 26 de Fevereiro de 2013 às 12h45

O The Wall Street Journal publicou uma reportagem esta semana sobre o universo Android, na qual cita fontes ligadas ao Google. Essas fontes afirmam que Andy Rubin, chefe da divisão Android, acredita que a Samsung poderá se tornar tão dominante perante as outras marcas que poderá se tornar uma ameaça para o próprio Google e seu sistema operacional.

Rubin teria afirmado, durante um evento da empresa no último ano, que a aquisição da Motorola Mobility pelo Google estava diretamente relacionada ao sucesso e importância que a empresa sul-coreana tem sobre a comunidade Android, e também como uma espécie de seguro para o seu próprio negócio. Especialistas afirmam que a preocupação procede, já que em poucos anos a Samsung deixou de ser apenas uma fabricante de hardware e passou a ser a maior produtora de dispositivos Android do mundo.

Por enquanto, as duas companhias devem se manter parceiras, já que a Samsung respondeu pela produção de mais de 200 milhões de unidades de smartphones Android e também porque tanto Google como Samsung possuem um rival em comum: a Apple. No entanto, o racha entre as duas empresas poderá começar quando a sul-coreana passar a exigir melhores preços para o licenciamento da plataforma móvel, já que é a maior e mais rentável parceira do Google.

Os novos produtos apresentados pela Samsung durante a Mobile World Congress 2013 (MWC), que acontece até a próxima quinta-feira (28) em Barcelona, Espanha, indicam que ainda deve demorar um tempo para que outras empresas apresentem concorrentes de peso à dominação da companhia. Mas, especialistas garantem que o relacionamento entre Google e Samsung pode estar perto de ser redefinido.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.