Asus Zenwatch 3 vs Samsung Gear S3 Frontier [Comparativo]

Por Adriano Ponte RSS

Relógios inteligentes são uma fonte complexa de dúvidas na hora de uma compra, afinal são detalhes muito sutis para um produto que ainda não decolou de vez aqui no Brasil. Dessa vez trouxemos outro comparativo para vocês, colocando o Asus Zenwatch 3 frente a frente com o Samsung Gear S3.

Construção e Encaixe

Começando pelo Gear S3 Frontier, temos um aspecto esportivo com anel giratório tematizado de cronógrafo, sendo sua caixa toda em aço. Ele conta com dois botões laterais que realizam a ação de menu/home e voltar.

Do lado Zenwatch 3, temos seu visual totalmente voltado aos relógios mecânicos de pulso clássicos, contando com anel fixo interno e três botões de pressão na sua lateral, tal como um cronômetro de bolso. Toda a peça (incluindo sua caixa de aço) é trabalhada num duplo tom de cor metálico.

Vale notar uma coisa: Não levamos em conta nessas descrições os materiais das pulseiras. Ambos modelos citados aqui contam com opções emborrachadas (esportivas) e de couro tradicionais, ficando a cargo do usuário optar por uma delas na hora da compra.

Assim, chegamos num impasse. Não julgamos gosto pessoal para o fator de construção e encaixe num comparativo, e ambos trazem fatores adicionais de usabilidade, além de demonstrarem grande conforto no pulso.

Portanto vamos para um desempate menos interessante, porém mais técnico. Ambos aparelhos possuem certificação para resistirem a imersão em água doce, mas em níveis diferentes. Sabemos que na prática pouca coisa muda para o usuário final, porém em teoria um aparelho é mais resistente que o outro. Dito isso, eis os dados:

  • Gear S3 Frontier: certificação IP68
  • Zenwatch 3: certificação IP67

Ponto técnico para o Gear S3 Frontier.

Display

Equipando o Gear S3, temos uma tela Super AMOLED de 1.3" (com proteção Gorilla Glass), rodando na resolução de 360 x 360 pixels (fechando em ~278 ppi de densidade). Há um modo "Always-on" mais consistente que sua versão anterior, mantendo assim a face do relógio escolhida disponível de forma completa.

Já do lado Zenwatch 3, temos uma tela AMOLED de 1.39” com acabamento 2.5D, revestida com Gorilla Glass, rodando na resolução de 400x400, fechando com 287ppi de densidade. Seu modo "Always-on" também oferece a face completa do relógio escolhido.

Ambas as telas oferecem o que há de melhor na tecnologia AMOLED. As cores exibidas nos relógios são exatas, e suas áreas pretas são pretas de fato, pois a matriz é capaz de desligar os LEDs individualmente pelo painel, criando assim o contraste infinito característico do AMOLED.

Porém existe uma questão nisso tudo: essas imagens perfeitas por si só não se fazem visíveis sob o sol com facilidade. Isso quer dizer que ambos os relógios em ambientes externos sofrem muito com a incidência de luz forte, sendo necessário ativá-los para que seja visível alguma informação, pois a luminosidade do modo reduzido não é capaz de sobrepor a forte claridade.

Existem soluções de tela que conseguem rebater essa claridade, porém não é caso de nenhum dos dois, ficando sua indicação de uso para ambientes internos (no caso da tela sempre ativa) ou da configuração dos modelos para deliberadamente ATIVAR a tela com gestos de pulso (para acenderem seus displays e ficarem visíveis, mesmo sob o sol).

De qualquer forma, optaríamos por um empate entre os modelos. Porém, como ocorreu no primeiro quesito, é necessário pontuar a diferença técnica entre eles, e nesse caso o Zenwatch 3 e sua resolução superior lhe dá o ponto desse segmento.

Especificações

Equipando o Zenwatch 3 temos Chipset Snapdragon Wear 2100, com:

  • CPU Quad-core (4x Cortex A7 de 1.2 GHz)
  • GPU Adreno 304
  • 512 MB RAM
  • 4GB de armaz. interno
  • Bluetooth v4.1 + Wi-Fi

E equipando o Gear S3, temos um Chipset Exynos 7270, contando com:

  • CPU Dual-core 1.0 GHz
  • 768MB de RAM
  • 4 GB de armazenamento interno
  • Wi-Fi b/g/n
  • Bluetooth 4.2
  • GPS/GLONASS
  • NFC (para uso do Samsung Pay)
  • Sensor de batimentos cardíacos

Dessa forma, temos o ponto para o Gear S3 pelo extras embarcados.

Usabilidade Geral

Do lado Gear S3, temos um sistema bem focado no seu design circular. Seu anel gira fisicamente, e isso reflete em rolagem e seleção dos itens e menus que aparecem em sua tela. Com esse movimento e a combinação de botões voltar e menu, é possível navegar pelo relógio e interagir com seus APPs de forma conexa e consideravelmente otimizada.

Para o Zenwatch 3, temos o Android Wear e seus movimentos totalmente baseados em gestos direcionais, com um detalhe interessante. Seus botões físicos do topo e da parte inferior agem como peças extras para a experiência de usuário, permitindo que dois aplicativos de sua escolha estejam atribuídos às teclas para acionamento direto, mesmo com a tela do relógio desativada, dando um grande auxílio na usabilidade do sistema.

Dessa forma, pontuamos igualmente ambos os modelos. Apesar da diferença gritante de uso entre o sistema de cada um, as fabricantes foram muito felizes em seus acréscimos físicos para ajudar a usabilidade do sistema embarcado.

Dependência do smartphone

Começando pelo Asus Zenwatch 3, temos o Android Wear como sistema, logo o que vem a seguir é a repetição do que sabemos sobre o sistema e sua limitação quando o assunto é "independência".

Quando conectado remotamente ao seu telefone, o Wear fica na metade do caminho. Boa parte dos APPs sabe o que fazer, mas alguns simplesmente pedirão para que você ligue a conexão Bluetooth com o celular, falhando em funcionar. Muitos necessitam consultar sua contraparte instalada no celular para entender o que fazer, sendo incapazes de consultar dados direto da internet a que tem acesso (via WiFi).

Uma boa porção de APPs consegue rodar no relógio sem conexão com o celular, como games, calculadoras/conversores e outros mini APPs.

Agora, vamos para o Gear S3. Seu sistema é baseado em Tizen, e o resultado é um software que consegue portar-se com muita independência. Ligações conseguem ser feitas via WiFi, por exemplo, e APPs que apenas precisam consultar a internet (como agregadores de notícias e previsão do tempo) conseguem fazer a consulta sem um celular ativo, precisando apenas do WiFi efetivamente. Dessa forma, o S3 mostra que a contraparte dos APPs instaladas no celular não são uma regra.

Claro, durante nossos testes o Gear S3 pediu para que ativássemos o Bluetooth para um app ou outro que não sabia o que fazer no modo remoto, mostrando que nenhum sistema de relógio está de fato 100% adequado para o uso perfeito no dia a dia. Porém, ainda assim temos nele uma alternativa mais sólida no quesito "dependência do smartphone", se virando bem sozinho em relação ao Android Wear.

Vale notar que nessa conta entra o GPS e acompanhamento de batimentos cardíacos do S3, sensores estes que não aparecem no Zenwatch 3.

Ponto para o Gear S3.

Bateria

Do lado Zenwatch 3, temos uma bateria de 340mAh, casada com o chipset da Qualcomm especializado em relógios inteligentes, garantindo um consumo de energia bem mais afinado que as versões passadas de chip usadas para vestíveis. Dessa forma temos no Zenwatch 3 uma vida de até 2 dias de uso, dependendo do perfil do usuário.

Para recarregar o modelo, é fornecido um carregador proprietário circular, que fica conectado atrás do Zenwatch 3 para o processo.

Indo para o Gear S3, temos uma bateria de 380 mAh, combinada com o chipset customizado Exynos, criando um marco interessante nos relógios inteligentes. Graças às otimizações e construção do chip, o S3 é capaz de viver entre 3 e 4 dias no seu pulso, dependendo da atividade do usuário. Um número notável.

Para recarregá-lo, a Samsung traz na caixa uma base magnética que apoia e carrega o modelo.

Ponto para o Gear S3.

Preço

Até a data de publicação deste vídeo, os preços médios dos relógios inteligentes deste comparativo eram de:

  • Samsung Gear S3 : R$ 2.000,00
  • Zenwatch 3: R$ 1.799,00

Ponto para o Asus Zenwatch 3.

Quem ganha?

Finalizamos então desta forma:

  • Samsung Gear S3 com 5 pontos (em CONSTRUÇÃO e ENCAIXE, ESPECIFICAÇÕES, USABILIDADE GERAL, DEPENDÊNCIA DO SMARTPHONE, BATERIA);
  • Asus Zenwatch 3 com 3 pontos (em DISPLAY, USABILIDADE GERAL, PREÇO);

Dessa forma, temos o Samsung Gear S3 como vencedor deste comparativo de relógios inteligentes.

Não daremos muita volta, afinal cada seção explicou claramente onde cada relógio se dá melhor. Porém, precisamos dar um aviso.

O Samsung Gear S3 sofre de uma mal que PODE ser bem relevante para você. Suas opções de APPs são menores.

Quando comparada ao Android Wear (não somente o Zenwatch 3, como todos os modelos que rodam o sistema), temos um relógio sem a integração automática dos APPs instalados, cabendo ao usuário procurar na loja do Gear SE HÁ uma extensão de cada APP seu instalado. E muitos NÃO estão lá. Dito isso, fica nosso aviso de que apesar da competência do S3, existe restrição no leque de APPs que ele poderá lhe oferecer, afinal, a Samsung insiste em não equipar o modelo com Android Wear.

Mas, e aí? Isso é um problema, mas você considera essa versão baseada em Tizen que a Samsung usa um impedimento ou outra opção de mercado? Vale a pena para você essa aposta? Conta pra gente nos comentários.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome