Sony Xperia Z5 Premium [Análise]

Por Adriano Ponte RSS

Você já imaginou carregar uma pequena tela 4K dentro do seu bolso? Pois é exatamente isso que o Xperia Z5 Premium oferece, tudo em um dispositivo compacto de apenas 7,8 milímetros de espessura e que pesa somente 180 gramas. Olhando para ele é possível ver que se trata de um “Z5 não premium esticado”, repetindo a identidade visual adotada pela Sony já há alguns anos.

Contudo, é possível notar também algumas diferenças, como a opção por um painel de vidro traseiro reflexivo no lugar de um fosco. Além disso, a moldura metálica do gadget é similar à do Z3+, com tudo sendo complementado por vidro e aço inoxidável. Mas nem só de um corpo bonito e de uma tela de ponta vive um smartphone, então, chegou a hora de conferir todos os aspectos do gadget e dar um veredito sobre ele. 

Especificações

  • Chipset Qualcomm Snapdragon 810;
  • CPU quad-core 1,5 GHZ Cortex-A53 e  quad-core 2,0 GHz Cortex-A57;
  • GPU Adreno 430;
  • 3 GB de memória RAM;
  • 32 GB para armazenamento interno com suporte para cartão microSD de até 200 GB;
  • Tela IPS LCD Triluminos de 5,5 polegadas com resolução 2.160 x 3.840 pixels (~806 ppi);
  • Câmera traseira de 23 megapixels, f/2.0, 24 mm, sensor de 1/2.3” que faz vídeos de 2160p a 30 fps, 1080p a 60 fps ou 720p a 120 fps;
  • Câmera frontal de 5,1 megapixels, f/2.4 que faz vídeos de 1080p;
  • Conexões Wi-Fi a/b/g/n/ac (dual-band), Bluetooth 4.1, GPS/GLONASS, NFC e leitor de impressão digital;
  • Dimensões: 154,4 x 75,8 x 7,8 mm;
  • Peso: 180 gramas;
  • Android 5.1.1 (Lollipop).

Sony Xperia Z5 PremiumXperia Z5 Premium: uma tela 4K portátil. (Foto: Canaltech)

Display e multimídia

A tela é o que dá sentido ao Z5 Premium, é o seu grande atrativo. Temos em mãos o primeiro smartphone do mundo a alcançar marcas incríveis de tamanho de tela, resolução e densidade de pixels. Além de bela, ela está bem protegida com uma proteção antirriscos da Sony.

Ainda é complicado usar o 4K para classificar uma tela, afinal poucos aparelhos da grande massa estão habilitados a reproduzir conteúdo nessa resolução — a maioria nem mesmo é capaz de exibir vídeos e imagens em Ultra HD. No caso do Xperia Z5 Premium, ele é e não é 4K. Calma, vamos explicar: como quase tudo no Android ainda é projetado para 1080p, praticamente todos os jogos e aplicativos disponíveis na Play Store vão rodar no máximo com esta resolução.

“E por que a Sony adotou uma tela 4K no Z5 Premium?”, você pode estar se perguntando. A resposta é simples: quando o aparelho reconhece um conteúdo em 4K, como vídeos e imagens, ele altera automaticamente a resolução para este formato a fim de aproveitar tudo o que a tela oferece. Conteúdos com resolução menor são adaptados pelo gadget a fim de apresentar a melhor qualidade possível por meio de upscaling — ou seja, convertendo o 1080p para um formato superior.

E será que faz tanta diferença assim assistir a conteúdos em 4K? A verdade é que não. Ao ver vídeos ou fotos em 4K, é possível notar texturas mais suaves, mas há um limite para o olho humano em uma tela de apenas 5,5 polegadas. E vale notar que as transições entre conteúdo nativo em 4K e 1080p com upscaling são imediatas. Se você tocar em um player de vídeo que está habilitado para a resolução e tem conteúdo 4K selecionado, o gadget imediatamente troca para o formato maior.

Sony Xperia Z5 PremiumGadget apresenta resolução 4K nativa e faz upscaling de formatos menores. (Foto: Canaltech)

Em relação a cores e contraste, o gadget apresenta o mesmo desempenho do Z5 normal. Nada vívido como seria em uma tela AMOLED, mas com a tendência de manter um equilíbrio entre quase todas as cores. A grande exceção fica por conta dos tons de vermelho, que tendem a estourar em todas as configurações de cor disponíveis no aparelho.

Para finalizar a respeito da tela: é possível afirmar que o Z5 Premium está pronto para o formato 4K, mas tudo vai depender se os aplicativos, games, vídeos e fotos reproduzidos na tela do seu gadget estarão nesta resolução.

Quando o assunto é a reprodução sonora, o Z5 Premium não erra e traz a mesma combinação de sucesso do Z5, com a mesma imersão frontal. Dois alto-falantes muito bem posicionados na parte da frente combinam discrição e eficiência. É certo que eles poderiam entregar sons mais envolventes e com mais volume, mas o apresentado aqui já coloca o aparelho da Sony acima da maioria de seus concorrentes.

Usabilidade e desempenho

O cartão de visitas aqui é a interface da Sony com menos alterações em relação ao Android puro, com quase nenhum traço dos launchers Xperia que passaram tantos anos figurando em todos os aparelhos da companhia. Parece que a Sony optou por abandonar quase todas as modificações visuais que costumava trazer, levando a experiência mais próximo à do Android original.

Avaliando o manuseio do Z5 Premium, temos concentrado em uma única lateral todos os botões físicos dele, misturando câmera, volume e desbloqueio. Essa decisão deixou o botão de volume no pior lugar possível: exatamente sobre o apoio do polegar, o que torna absurdamente fácil apertá-lo sem querer.

Além disso, um velho fantasma assombra o aparelho da Sony: o calor. Basta fazer qualquer coisa para o Z5 Premium começar a esquentar — qualquer coisa mesmo, como simplesmente ligar a tela. Apesar da melhoria aplicada pela fabricante, pois o smartphone não chega a superaquecer, não deixa de ser desagradável ter um gadget quente o tempo todo em suas mãos.

Sony Xperia Z5 PremiumEle é resistente à água, mas é bom tomar cuidado. (Foto: Canaltech)

Em termos de performance, não se surpreenda, mas é exatamente o mesmo poder de fogo do Z5 normal. Ele fica entre o LG G4 e o Galaxy S6 em questão de rendimento, o que é bom, mas ainda abaixo da geração 2016. Você não vai notar isso nos games e na execução diária do sistema, mas fica aqui o esclarecimento a respeito de outros gadgets com os quais o Z5 Premium é capaz de concorrer.

O Z5 Premium vem com certificação IP68 de resistência à água e poeira, aguentando imersões de até 1,5 metro durante 30 minutos. Apesar disso, o mais recomendável é não molhar o gadget, afinal a Sony não parece botar muita fé na resistência do seu produto. Prova disso é a mudança feita pela empresa em suas políticas de troca, recomendações e orientações ao usuário.

Segundo o texto publicado pela empresa, “você não deve: colocar o dispositivo completamente embaixo d'água ou expô-lo à água do mar, água salgada, água com cloro ou líquidos como bebidas”. Além disso, ela alerta que “abusos e uso indevido do dispositivo invalidarão a garantia”, então é melhor tomar cuidado.

Câmeras

O aparelho é capaz de produzir boas fotos, mas não tão boas como gostaríamos. Depois de resultados tão bons como os vistos no iPhone 6s e no Galaxy S7, é preciso citar alguns pontos do Z5 Premium.

As fotos feitas neste gadget apresentam altos níveis de ruído, além do já batido efeito aquarela que as câmeras móveis da Sony costumam causar ao suavizar em excesso os detalhes das imagens. Com isso, é comum ver perdas de definição em folhagens e gramados, por exemplo. O registro de cores é um ponto positivo, nem vívido nem opaco, mantendo o bom desempenho comumente apresentado pela linha Z.

Na parte da frente, a câmera de selfie apresenta resultados parecidos com os da câmera traseira, porém acabam servindo melhor ao usuário — talvez pelo sensor menor, talvez pela resolução menor ocultar ruídos.

Sony Xperia Z5 PremiumA câmera do Z5 Premium traz alguns problemas. (Foto: Canaltech)

Bateria e acessórios

Não se sabe de onde a Sony tirou a ideia de insistir por tantos anos no lema “dois dias de bateria” com praticamente todos os Xperia lançados até hoje — nossos testes já derrubaram esta possibilidade no Z5 e isso se aplica também à versão Premium do aparelho.

A fórmula é simples: Snapdragon 910, voraz por energia, mais resolução 4K, voraz por processamento. O resultado desta equação é uma descarga de 24% por hora de streaming contínuo no Z5 Premium. E olha que a bateria aqui não é pouca coisa, pois são 3.430 mAh com suporte para carregamento rápido. E nem mesmo o carregador Quick Charge parece compensar, pois sentimos uma demora durante a recarga.

Vale a pena?

Na loja oficial da Sony, o Xperia Z5 Premium sai por R$ 4.699,99, um forte candidato a recordista de preços absurdos. Não vamos encher o aparelho de ainda mais críticas, visto que ele já apanhou um bocado neste review. Contudo, vamos listar tudo o que você leva a mais ao optar por ele em vez de um outro topo de linha: resolução 4K — fim da lista.

Com o chipset abaixo do atual suprassumo do mercado (o Snapdragon 820, exemplo de potência e sem aquecimentos excessivos) e câmera idêntica ao Z5 convencional, temos um aparelho que é apenas mais do mesmo, somente com um reforço de marketing em cima da tela 4K. Sua resolução é inovadora para o mercado, mas, sozinho, esse recurso é insuficiente para justificar o investimento.

Agora é a sua vez: você gostou do Z5 Premium? Acha que ele vale o preço cobrado pela Sony? Deixe a sua opinião nos comentários.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome