OnePlus 3T [Análise / Review]

Por André Fogaça RSS

A OnePlus não é a empresa de smartphones mais popular fora da China. Fundada pelo ex-presidente da Oppo, é uma das mais conhecidas por produzir bons aparelhos com preço justo. É isso que acontece com o OnePlus 3T, que tem um hardware mais poderoso do que um Galaxy S7, custando muito menos do que ele. Mas, será que vale? 

O aparelho

Impecável. Esta é a melhor forma de traduzir o corpo do OnePlus 3T em apenas uma palavra. Toda a parte externa é feita em uma peça de metal e que passa a clara sensação de que o smartphone é premium. A única parte que não é em metal fica nas antenas, em plástico mais escuro. Infelizmente a câmera é saltada, mas com o aro de metal que fica nanômetros para frente do vidro – o que garante que arranhões não serão tão comuns assim.

Um ponto que chama muita atenção está logo acima dos botões de volume. Assim como nos iPhones e iPads, há uma alavanca que aciona o modo silencioso do aparelho. O melhor de tudo é que a textura do botão é diferente dos outros, ajudando na hora de não confundir funções quando o aparelho está no bolso.

O conjunto não é pesado e nem desajeitado. São aproximadamente 160 gramas que encaixam bem nas mãos, mas que, por conta das bordas nada finas, acabam tomando o mesmo espaço que um Galaxy S7 Edge.

A tela é de 5.5 polegadas, com resolução Full HD, dividindo espaço com o leitor de impressões digitais. Ele é rápido, mas não muito. É apenas ágil, tão veloz como outros modelos. Nas laterais ficam dois botões, um para multitarefa e outro para voltar. Como nenhum deles fica desenhado na área do botão, é possível mudar a organização e passar um para a esquerda e outro para a direita. Ou mesmo desligar tudo e colocar os botões na tela.

Display e multimídia

A OnePlus pegou o Super AMOLED da Samsung e colocou seu sabor de mudança por cima. Com nome de Optic AMOLED, ela é basicamente uma Super AMOLED com outro nome. Não notamos diferenças grandes e ambas conseguem exibir um contraste imenso, saturação pouco acima da média e ângulos de visão maiores, sem qualquer problema na exibição das cores.

A tela é Full HD e isso pode aparecer como um problema para displays concorrentes, que entregam duas vezes mais resolução. Sinceramente? Não. Não é um problema, não é sequer possível notar a diferença em pixels de uma tela 2K para Full HD em uma distância comum de uso. O único momento onde você pode notar diferença é na hora de curtir realidade virtual, com o celular colado nos olhos.

A parte boa é que uma tela Full HD consome menos bateria. Além disso, utiliza menos o processador e a placa gráfica, economizando ainda mais energia. Por fim, A tela de menor tamanho faz parte da economia de dinheiro para deixar o smartphone mais barato.

Especificações

Tudo, absolutamente tudo que existe de melhor em um smartphone lançado em 2016 está aqui. O OnePlus 3T utiliza um Snapdragon 821, com absurdos 6 GB de memória RAM e a poderosa Adreno 530.

  • Snapdragon 821 (2.35 GHz)
  • GPU Adreno 530
  • 6 GB de RAM
  • 64 GB de memória (sem microSD)

O Snapdragon 821 não é o mais recente e muito menos o mais potente que a Qualcomm tem, mas...pode ter certeza que o OnePlus 3T voa. Mesmo com muitos aplicativos abertos ao mesmo tempo, conseguimos abrir até jogos e nada travou. Abrimos mais jogos ainda, mantendo alguns no fundo, e nenhum engasgo apareceu.

A pomposa memória RAM ajuda nisso, já que 6 GB abre espaço de sobra para que muita coisa fique rodando sem atrapalhar outras. O processador poderoso decora o bolo e a GPU coloca a cereja. Tudo flui com extrema rapidez. É mais do que seguro afirmar que o OnePlus 3T pode rodar qualquer programa ou jogo que está disponível na Play Store, nos próximos dois anos, com os pés nas costas.

Em jogos a situação é exatamente a mesma. Rodamos vários games pesados, mesmo com outros em background e nenhum deles mostrou queda em desempenho. Asphalt Xtreme, Vainglory, Unkilled e até mesmo o popular Mario Run. Todos executados com maestria.

Câmeras

Ok, depois de falar tão bem de tudo, chegamos em alguns escorregões leves. O OnePlus 3T não vem com a mesma lente que equipa os smartphones mais caros. A abertura é de f/2.0, bem menor do que o f/1.7 que está nos Galaxy S7, S8 e até no Moto G5. Isso significa menos luz entrando no sensor, nas mesmas condições da foto.

Mesmo assim, os resultados estão distantes de algo ruim. São inferiores ao que é possível com o Galaxy S7 em fotos noturnas, mas em ambientes bem iluminados a diferença é imperceptível.

A câmera traseira trabalha com 16 megapixels, mesma resolução da frontal. Mesmo assim a qualidade não passa muito do que você espera de selfies apenas para redes sociais. O que está bem aceitável, mas em um momento a câmera frontal estourou os brancos e deixou tudo exageradamente claro.

O modo HDR, apenas na traseira, salva alguns disparos. O melhor de tudo é que ele é veloz o suficiente para ficar ligado o tempo todo. Algo que recomendamos fortemente que você faça. Todo o processamento acontece em background e praticamente em tempo real. Há ainda um modo chamado “SQ”, que melhora detalhes finos das fotos. A diferença é pequena, menor do que o HDR para fotos tradicionais.

É possível filmar em até 4K com 30 quadros por segundo, com câmera lenta de até 120 quadros, com resolução HD. O estabilizador deixa a desejar, ficando abaixo de seus concorrentes. Mesmo assim, o resultado final é bem bacana.

Bateria e acessórios

Aplicando nosso teste padrão de vídeo em streaming do YouTube, por uma hora e com brilho no máximo, o OnePlus 3T chegou em uma descarga de 15% por hora. Isso, junto de uma capacidade de 3.400mAh, entrega a possibilidade de passar o dia todo fora da tomada. E ainda deixar o carregador em casa, sem qualquer problema. Viu só? Tela Full HD tem sim suas vantagens.

Vale a pena?

Sim. Sim e muito sim. Mas, com uma ressalva. Se você não mora em algum país onde a OnePlus atua, saiba que a garantia não existirá. Se este smartphone der problemas aqui no Brasil, eu preciso ir para onde comprei e, apenas lá, acionar a garantia. Trabalhoso. Se você assumir este risco e lembrar que ele custa quase que a metade de um iPhone 7, vale cada centavo.

O processador é veloz, a câmera é OK, há muita memória RAM e o visual é bem bonito. Convertendo para o dólar do fechamento deste vídeo, o OnePlus 3T custa perto dos R$ 1,5 mil. Preço de Moto G5 Plus, com desempenho acima de Galaxy S7. Vale sim.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome