Lenovo Vibe K5 [Análise]

Por Adriano Ponte RSS

Outra vez, a Lenovo apresenta um smartphone direcionado ao público jovem — ao menos este é o rótulo dado pela própria fabricante ao gadget. Olhando para ele é possível entender a razão disso: fino, leve e com uma anatomia que simula corpo único, ele vem ainda com uma tampa traseira removível feita de metal e plástico.

A parte da frente é bem simples, sem qualquer diferencial em relação a outros aparelhos que vemos por aí. De fato, é até estranho que um gadget com a parte traseira tão bem cuidada venha com uma parte frontal tão comum. De qualquer forma, o Vibe K5 promete muito mais do que isso, então, confira a nossa análise completa.

Especificações

  • Chipset Qualcomm MSM8929 Snapdragon 415;
  • CPU quad-core 1,5 GHz Cortex-A53 e quad-core 1,2 GHZ Cortex A-53;
  • GPU Adreno 405;
  • Tela IPS LCD de 5 polegadas com resolução de 1080 x 1.920 (~294 ppi);
  • Memória RAM de 2 GB
  • Memória interna de 16 GB expansível (suporte para microSD de até 32 GB);
  • Câmera traseira de 13 megapixels com autofoco, detecção facial, flash LED;
  • Câmera secundária de 5 megapixels;
  • Conexões Wi-Fi b/g/n, Bluetooth    4.1, GPS e suporte para 4G Dual-SIM;
  • Dimensões: 142 x 71 x 8 mm;
  • Peso: 142 gramas;
  • Android 5.1.

Lenovo Vibe K5Detalhes da parte inferior do Vibe K5. (Foto: Canaltech)

Display e multimídia

A resolução oferece conteúdos em Full HD e não há do que reclamar, afinal a densidade de pixels é mais do que suficiente para gerar imagens ricas em detalhes em um display deste tamanho. Na média, é uma boa tela, com cores e contraste atendendo ao esperado para uma tela de qualidade normal. Você não vai ver imagens envolventes nem vai ficar hipnotizado, mas também não verá pixels saltando da tela.

Como é uma tela normal com alta resolução, ela fica com aquela impressão de “lavar” um pouco o conteúdo quando você eleva ao máximo o nível de brilho. Em suma, ela poderia ser melhor, mas, lembre-se de que tudo está dentro da proposta da fabricante.

Se a tela é normal, não se pode dizer o mesmo dos alto-falantes. Há um par deles em estéreo e com a garantia de qualidade do selo Dolby Atmos, tal qual o Vibe A7010, campeão de som aqui no Canaltech. Infelizmente, o K5 traz os dois alto-falantes na parte traseira e bem próximos um do outro, o que não inviabiliza a reprodução de qualidade, mas ainda assim não se compara a ter a saída de som na parte frontal do gadget. Falta algo para ele ser extraordinário, é fato, mas ele ainda se sai melhor do que a maioria.

Usabilidade e desempenho

A Lenovo costuma encher a boca para dizer que mexe muito pouco no Android em seus aparelhos, mas, já que a empresa considera uma vantagem, por que simplesmente não adota a versão pura do sistema do Google de uma vez? O launcher do K5 exemplifica bem isso: ele não traz nenhuma vantagem que justifique a sua adoção. Com exceção da barra de notificações, que conta com atalhos úteis acumulados de forma estranha, a interface da Lenovo é confusa e desnecessária.

Lenovo Vibe K5Jogos mais exigentes vão engasgar no Vibe K5. (Foto: Canaltech)

Já quando a palavra é o desempenho bruto, aí dá para ver no K5 um bom intermediário. Alguns títulos vão rodar de forma lisa, outros, nem tanto. Jogos com capacidade adaptativa de gráficos, o que é o caso dos mais populares, não vão enfrentar problemas. Contudo, títulos menos otimizados ou pesados demais para processadores simples vão demandar um grande esforço para rodar. O smartphone da Lenovo não deixa na mão com facilidade, mas tem limites bem visíveis na jogatina hardcore.

Além disso, o aparelho vai esquentar durante uso pesado. Ele não vai queimar a sua mão e, de fato, isso não chega a ser um grande incômodo, contudo, não deixa de ser algo bem perceptível.

Câmeras

Tanto a câmera frontal quanto a traseira produz fotos com a mesma caraterística negativa: bastante granulação. Em luz média já possível sentir a incapacidade dos sensores em conseguir lidar com regiões escuras da imagem. Além disso, há ainda uma suavização excessiva aplicada pelo processamento pós captura, criando aquele aspecto artificial de textura.

É preciso reconhecer que ele registra boas cores, mas peca nos detalhes e na iluminação das fotos. Fotografar com o K5 é algo que requer ambientes bem iluminados, o que nos leva para outro ponto deste aparelho: a câmera frontal sofre com luz direta. Não estamos falando de contraluz, mas de luz incidindo diretamente sobre a lente do gadget. Mesmo se o virarmos de lado é possível ver uma invasão de luz atrapalhando a foto. Por isso, lugares muito iluminados podem ser um problema.

Lenovo Vibe K5As câmeras do K5 deixam a desejar. (Foto: Canaltech)

A câmera de trás sofre com o mesmo tipo de enrosco, mas em menor escala. Ela facilmente enxerga rastros de luz em fontes luminosas, como óculos sem antirreflexo. É uma característica bem chata e que apareceu com certa frequência durante os nossos testes.

Baterias e acessórios

Quando vimos o Vibe K5, pensamos imediatamente no Vibe A7010 com sua ótima performance de bateria, porém, o resultado desta comparação é bem triste. Durante os nossos testes, notamos que o K5 se mantém em espera com uma descarga mínima, mas sofre bastante com o uso na vida real. Após uma hora de testes contínuos com tela no brilho máximo, notamos uma média de consumo de 25% da bateria por hora.

É muita coisa e, claramente, o aparelho vai deixar na mão quem gosta de games ou Netflix. O mais curioso de tudo é que o tanque do K5 não é pequeno, comportando 2.750 mAh de carga. Isso nos leva a crer que faltou alguma forma de otimizar essa potência toda e o resultado é: não saia de casa sem o carregador. Pelo menos, o carregador que acompanha o aparelho tem saída de 2.000 mAh, garantindo uma carga completa em menos de duas horas.

Vale a pena?

No site da fabricante, o Lenovo Vibe K5 está à venda por R$ 1.099. O preço parece bom, mas lembre-se de que é possível levar um Vibe A7010 por apenas R$ 200 a mais. Ao optar pelo mais caro, você leva uma bateria com duração absurdamente maior, além de um sistema frontal de alto-falante, um par de câmeras bem mais confiável e um leitor de impressão digital na parte traseira.

Caso você não curta gadgets com tela muito grande, como é o caso do A7010, então talvez o ideal seja apostar no K5. Um ponto negativo de ambos os smartphones da Lenovo é a presença do Android 5.1 Lollipop — e não há qualquer informação sobre atualização para a versão mais recente do sistema do Google.

Confuso — este é o veredito do Vibe K5. Ele não entrega o mesmo que o Vibe antecessor entregou, não tem um preço tão mais vantajoso do que o irmão mais velho e também não apresenta qualquer característica que o distingua dos outros aparelhos desta faixa de preço.

Agora é a sua vez: escreve aí nos comentários o que você achou do K5 e se o investimento vale a pena.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome