Lenovo Moto G4 com TV [Análise]

Por Adriano Ponte RSS

A Lenovo, dona da Motorola, trouxe uma nova linha do Moto G para o mundo. A quarta geração da família intermediária adorada pelo público brasileiro chegou com um modelo avançado, o G4 Plus, e com outra versão mais modesta, com TV digital — a única que ainda não havíamos analisado. Para sanar esta dívida com os nossos leitores, aqui está nossa análise!

O Moto G4 com TV tem o mesmo tamanho da versão convencional do aparelho, mas com um aspecto idêntico ao do G4 Plus. A única diferença física aqui é a ausência do botão para leitura de impressões digitais. Além disso, este gadget não é à prova d'água, mas conta com nanorrevestimento que o torna resistente a alguns pingos.

Moto G4 com TVMoto G4 com TV. (Foto: Canaltech)

Especificações

  • Chipset Qualcomm Snapdragon 617;
  • CPU quad-core 1,5 GHz Cortex-A53 & quad-core 1,2 GHz Cortex-A53;
  • GPU Adreno 405;
  • 2 GB de memória RAM 
  • 16 GB de armazenamento interno com suporte para cartão microSD de 256 GB;
  • Tela LCD de 5,5 polegadas com resolução 1.920 x 1.080 (~401 ppi);
  • Câmera traseira de 13 megapixels com abertura de f/2.0, flash duplo de LED com equilíbrio de cores e gravação de vídeos de 1080p a 30 fps;
  • Câmera frontal de 5 megapixels com abertura de f/2.2;
  • Conectividade Wi-Fi a/b/g/n, Bluetooth v4.1, GPS/GLONASS/BEIDOU;
  • Dimensões: 153 x 77 x 7,8 milímetros;
  • Peso: 171 gramas;
  • Android 6.0 Marshmallow.

Display e multimídia

O Moto G4 com TV vem com uma tela idêntica à do Moto G4 Plus, inclusive na questão dos aspectos técnicos. Demos nossa aprovação a ela graças ao equilíbrio do display, que não faz cores vívidas aparecerem e tampouco representa cores escuras com a precisão de peineis LED ou AMOLED, mas é bom dentro das limitações do LCD. A tendência geral aqui é que a tela puxe tudo para um tom de cor mais realista e cheio de detalhes graças à resolução.

Sempre cobiçado, o recurso Moto Tela está presente aqui também e agora faz parte de basicamente todos os aparelhos recém-lançados pela Lenovo. Com o seu coprocessador de movimento, o gadget cria a interação do display “sempre ligado”, ativando a tela com a hora e notificações ao sentir que o celular está nas mãos de alguém, algo realmente muito útil.

Sobre a TV digital, não foi desta vez que nos livramos de uma antena externa. Passou da hora da Motorola acoplar uma antena ao aparelho, talvez como uma stylus, mas esse acaba sendo o único ponto negativo da experiência com a TV. No geral, o rendimento dela é bom, com recepção estável e imagens realmente em alta definição. Ainda há aqui o sinal “one-seg”, de TV digital de baixa qualidade para aparelhos móveis, mas é possível usar o HD de verdade, então, ponto para o G4.

O aplicativo de TV também não decepciona e é capaz de gravar os seus programas, agendar alarmes para avisar você sobre as próximas atrações e ainda exibe os detalhes sobre um programa que você está vendo.

Moto G4 com TVNão há do que reclamar da TV do novo Moto G4. (Foto: Canaltech)

Usabilidade e desempenho

Sempre levantando a bandeira do Android puro, nada do “mimimi” visto por aí de pessoas defendendo as “melhorias” aplicadas por fabricantes como Sony e Samsung. Ao menos na linha Moto, a Lenovo continua aplicando o Android 6.0.1 Marshmallow puro, com recursos mais do que suficientes para que tudo funcione bem. Precisa de algo mais? Vá até a Play Store e seja feliz.

O único aplicativo extra da fabricante presente no gadget é o Moto, que lida com o coprocessamento de movimento do G4. Com isso, pouca energia é dedicada todo o tempo para que o aparelho identifique uma movimentação rápida para baixo (para ligar a lanterna) ou uma girada (para ligar a câmera). Além disso, você pode virar a tela para baixo para ativar o modo “não perturbe” e pegar o telefone para silenciar uma chamada recebida sem encerrá-la.

Durante os testes, nós forçamos bastante o Moto G4 com TV e, assim como o Plus, ele não superaquece. Mas se você pensou em um desempenho de ponta, bem, lembre-se de que estamos falando de um intermediário. Tudo flui bem por aqui, mas o rendimento de um jogo aberto (ou mesmo uma tela de carregamento) se dá dentro de uma velocidade normal para gadgets intermediários. 

Enfim, você terá em mãos um bom aparelho, mas nada excepcional. Nada trava nem fica muito lento, mas ele também não é um foguete. “Equilibrado” é um bom adjetivo para este aparelho, que trabalha bem, mas sem sobras. Isso é bom para usuários básicos e intermediários, mas pode não ser o suficiente para hard users.

Câmeras

Apesar da ausência dos extras do G4 Plus, como o foco laser, temos aqui resultados essencialmente parecidos entre os dois gadgets. As imagens são equilibradas, mas ficam com granulações ou perdem a nitidez em ambientes pouco iluminados. Enfim, é a clássica tendência de transformar as fotos cada vez mais escuras em pinturas a óleo. Com uma boa luz, as imagens ficam limpas, sem exageros de cores e detalhes.

Na parte da frente, os cliques trazem fotos muito parecidas com o que vimos na traseira — mas com imagens proporcionalmente menores graças aos 5 megapixels. O desempenho em lugares com luz baixa é tão problemático quanto, então espere para ver pessoas com pele de cera em imagens escuras.

Moto G4 com TVNo geral, Moto G4 com TV não decepciona. (Foto: Canaltech)

Bateria e acessórios

A empolgação no começo do teste era evidente, afinal o G4 Plus apresentou um bom desempenho aqui na redação, e dá para dizer que o G4 com TV atendeu às nossas expectativas. Sua bateria de 3.000 mAh aguentou bem o tranco e o gasto médio de energia durante a nossa avaliação foi de 13% da bateria por hora (aquela conta básica de uma hora direta de streaming via Wi-Fi e brilho no máximo).

Isso significa que você consegue sair de manhã com ele carregado e voltar à noite com alguns riscos de bateria ainda para gastar. Para encher esse tanque, o gadget vem acompanhado de um carregador de 5V com saída de 2A capaz de carregar 100% da bateria em pouco menos de 2 horas. Para melhorar esse desempenho só adquirindo um carregador turbo, que não faz parte do kit básico do G4 com TV.

Ainda na caixa do smartphone da Lenovo temos um par de fones de ouvidos que funcionam apenas como um quebra-galho. Se quiser reprodução de som com qualidade, o ideal é adquirir fones melhores.

Vale a pena?

O G4 com TV pode ser levado para casa por um valor que varia entre R$ 1.150 e R$ 1.299, dependendo de onde você vai adquiri-lo. Esse valor é menor do que o cobrado pelo G4 Plus, mas é impossível não comparar o quesito entre ambos: por apenas cerca de R$ 200 a mais, você compra um gadget com câmera melhor, além de leitor digital e carregador de alta velocidade já incluído. 

O G4 Plus, porém, não traz a TV digital, então você precisa escolher o que é mais importante em um smartphone para você. Se você quer um intermediário com TV, vale a pena. Se não é este o seu caso, o ideal é gastar um pouco mais e comprar o G4 Plus.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome