Análise: LG G4 Stylus 4G (H630)

Por Pedro Cipoli RSS

LG G4 STYLUS

É uma estratégia bastante comum no mercado de smartphones: uma empresa anuncia um modelo avançado (no caso, o G4) e em seguida produz variações mais simples dele, geralmente com um ou outro diferencial. Este é o caso do G4 Stylus, que, como o nome já diz, vem com uma caneta ao estilo Galaxy Note e chegou ao mercado em duas versões: 4G e HDTV, o que é, para nós, um dos seus principais problemas. Nas próximas linhas vamos entender os motivos, em especial no quesito “Extras”, ponto que detalhamos na conclusão.

Construção

Visto de longe, o G4 Stylus realmente parece um clone do G4, top de linha mais atual da LG, e até mesmo os materiais utilizados na construção são semelhantes. O que muda, basicamente, é o tamanho, já que a versão Stylus vem com uma tela maior (5,7 polegadas contra 5,5 polegadas do LG G4), o que impacta diretamente tanto nas dimensões do modelo como no peso (163 gramas contra 155 gramas do G4, o que faz dele mais leve do que o Zenfone 2, apesar de maior), ainda que o aproveitamento de tela seja ligeiramente superior (73,3% contra 72,5% do G4).

LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS LG G4 STYLUS
LG G4 STYLUS
LG G4 STYLUS slideshow lupa

Curiosamente, ele é mais fino do que o G4 (9,6 milímetros contra 9,8 milímetros na região mais grossa), mas é mais comprido (15,4 centímetros vs 14,9 centímetros) e largo (7,9 centímetros vs 7,6 centímetros). Considerando que ambos usam a mesma bateria, a decisão da LG de fazê-lo um pouco maior provavelmente se deve mais a reservar um espaço extra para a caneta Stylus do que algo aleatório, mas é claramente um aparelho que pode ser mais considerado um phablet do que propriamente um smartphone.

Tela

Um dos quesitos que mais sofre com a derivação é a qualidade da tela. Em primeiro lugar temos um ligeiro aumento de 0,2 polegadas combinado com uma resolução 4 vezes menor em relação ao LG G4, o que significa que o G4 Stylus tem uma densidade de pixels proporcionalmente baixa para a categoria: 258 PPPQ contra os 538 PPPQ do G4 original. Em outras palavras: não é preciso se esforçar muito para enxergar os pixels individualmente, algo que se tornou cada vez mais raro em aparelhos que custam mais de R$ 1.000.

LG G4 Stylus - Screenshots LG G4 Stylus - Screenshots 

Bem que um aparelho desse tamanho merecia pelo menos o Full HD (1920 x 1080 pixels), ainda mais por não contar com o Quantum IPS, que a LG reservou somente para o G4. Não é uma tela ruim, já que continua sendo um LCD IPS com cores mais ou menos bem definidas e ângulos de visão dentro do esperado, mas o G4 Stylus claramente não pode competir com nenhum outro modelo com preço similar no quesito tela. Para completar, há o Gorilla Glass 3 como proteção contra riscos e arranhões.

Configuração

Já dissemos algumas vezes aqui no Canaltech que o Snapdragon 410 da Qualcomm é um dos chips que fez mais sucesso, isso considerando todos os fabricantes, e é ele que equipa o G4 Stylus. São os mesmos 4 núcleos Cortex-A53 rodando a 1,2 GHz e GPU Adreno 306, com o diferencial (negativo) de trazer somente 1 GB de memória RAM, outro ponto que se tornou bastante raro entre os intermediários. O Moto G 2015 e o Zenfone 5 já trazem 2 GB e mesmo o Idol 3 da Alcatel e o Galaxy J5 da Samsung trazem pelo menos 1,5 GB. 

LG G4 Stylus - Screenshots LG G4 Stylus - Screenshots

A experiência de uso é bastante conhecida pelo público, já que é um chip comumente utilizado em modelos com tela 720p. Como a interface gráfica da LG rodando por cima do Android 5.0 Lollipop é extremamente leve, a responsividade do G4 Stylus é semelhante à do Moto G 2014, já que o Moto G 2015 é ligeiramente overclockado e traz 2 GB de memória RAM. Ainda assim, está abaixo do que observamos no Zenfone 5 da ASUS, mesmo com quase um ano de diferença entre os dois modelos.

LG G4 Stylus - Screenshots LG G4 Stylus - Screenshots

A versão que recebemos para testes conta com 16 GB de memória interna, que acreditamos ser comum nas duas versões do G4 Stylus (H630 e H540), além do suporte para cartões microSD. Há uma versão internacional com 8 GB de memória interna, mas, felizmente, parece que ela não veio para o Brasil.

Câmera

A câmera traseira tem 13 megapixels, flash, foco laser, HDR e uma excelente qualidade para fotos em diversas condições de luz. É um pouco superior ao Moto G 2015 não pela qualidade do sensor em si, mas pelo foco laser, onde os dois empatam em qualidade de vídeo, restritos a 1080p. Fotos noturnas ficam um pouco artificiais em alguns momentos, mas é mais uma exceção do que regra.

LG G4 Stylus - Fotos

LG G4 Stylus - Fotos

LG G4 Stylus - Fotos

LG G4 Stylus - Fotos

LG G4 Stylus - Fotos

LG G4 Stylus - Fotos

Já a câmera frontal de 5 megapixels se comportou muito bem na maioria das situações, ainda que faltem mais opções de controle no software. A qualidade é a mesma do Moto G 2015 e bem que a LG poderia oferecer um update para oferecer algumas opções a mais de suavização de pele, entre outros pontos, mas é uma câmera que dificilmente decepcionará o usuário. Os vídeos em 1080p também não deixam o usuário na mão em videoconferências.

Extras e bateria

Do conjunto de segmentações que a LG fez no G4 Stylus para posicioná-lo longe do G4, os extras são a parte mais agressiva. Como dissemos, há duas versões do G4 Stylus: a H630 com 4G (a que recebemos para testes) e chip quad-core; e a H540, que vem com HDTV e 3G, além de um chip de oito núcleos com clock maior:

  • Suporte para dois chips, um 4G LTE e outro 2G (apenas para ligações), padrão micro-SIM;
  • Bluetooth 4.1 com A2DP;
  • GPS com A-GPS e GLONASS;
  • Wi-Fi de banda dupla nos padrões A, B, G e N com suporte a roteador e Wi-Fi Direct;
  • NFC;

O sistema de áudio do G4 Stylus é o mesmo do G4, com uma caixa de som traseira amplificada com até 1 W de potência, um dos melhores do mercado. A qualidade se mantém ao plugarmos fones de ouvido, com graves, médios e agudos bem definidos mesmo com o fone de ouvido incluso na embalagem.

LG G4 Stylus - Screenshots LG G4 Stylus - Screenshots

A bateria tem capacidade de 3.000 mAh (2.900 mAh típico) e conseguiu tranquilamente sobreviver a um dia inteiro de uso sem problemas. Afinal, a configuração é bastante econômica e a resolução de tela é proporcionalmente baixa, de forma que não há muito o que gastar de energia aqui.

Conclusão

Pois bem, as duas versões do G4 Stylus foram anunciadas com o preço sugerido de R$ 1.499, valor que caiu bastante em poucos meses, o que não chega a ser uma surpresa. Em primeiro lugar, é um valor alto pelos recursos oferecidos, já que há relações custo-benefício bem melhores por aí, já que a LG “capou” demais a versão Stylus tentando fazer o LG G4 parecer melhor do que realmente é.

Em segundo lugar, não deveriam existir duas versões, já que elas obrigam o usuário a escolher qual recurso deve abrir mão, em especial o 4G, que é uma obrigação para aparelhos que custem mais de R$ 1.000. Se estivéssemos falando de uma versão 4G com suporte a HDTV a situação seria completamente diferente. E outra: a versão com 3G é mais potente? Por quê? Com um preço desses o usuário não mereceria pelo menos 2 GB de memória RAM?

Esse é o problema do G4 Stylus. Tem a caneta eletrônica, ponto que é interessante para quem não está disposto a gastar tanto em um Galaxy Note, mas a LG deveria ter unido o que há de melhor em um com os extras de outro. Da forma que ele foi lançado, parecem duas metades de um mesmo aparelho.

Vantagens

  • Caneta Stylus;
  • Autonomia de bateria;
  • Sistema de som;
  • Câmeras dentro do esperado.

Desvantagens

  • Não deveriam existir duas versões;
  • Tela de baixa resolução;
  • Preço alto;
  • 1 GB de memória RAM.
Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome