WDS: Aprenda a amplificar o sinal de redes wireless

Por Sérgio Albuquerque RSS

Wireless

É muito comum nos tempos atuais residências e ambientes corporativos disporem de redes sem fio - e muito se reclama do alcance dessas redes. Até mesmo numa residência pequena não é raro as redes terem sinal fraco e apresentarem bastante oscilação ou até mesmo ausência de sinal.

Atualmente, a maioria das operadoras fornecem modems com roteadores de rede sem fio integrados. A maioria dos usuários, contudo, desconhece a vantagem de ter essa solução incorporada e reclamam principalmente do seu alcance. Como solução, adquirem outro roteador e fazem a ligação através de cabos. É nesse ponto que daremos uma solução interessante e bem prática.

Pré-requisitos

O seu roteador deve ter a funcionalidade WDS. Quando da aquisição, esse recurso onera muito pouco em relação aos que não o têm e é super válido pelas vantagens que você terá. 

O WDS (Wireless Distribution System) é um padrão que permite você integrar diversos roteadores (ou acess points) sem fio a uma única conexão com a internet. Imagine o seguinte: sua conexão chega na sua casa na sala e já está integrada ao roteador sem fio fornecido pelo provedor. Ainda que você tenha adquirido um outro roteador mais potente, é muito comum que no seu quarto (ou outro local da casa) o sinal fique ruim. O que fazer?

Por favor, não pense interligar seus roteadores com cabos. Observe qual ambiente apresenta o sinal fraco e use o WDS para amplificar seu sinal. O passo a passo abaixo mostra imagens de um roteador TPLink, mas com um pouco de conhecimento é possível aplicá-lo a praticamente todos os roteadores que dispõem do WDS.

Para facilitar a compreensão, identificaremos os roteadores da seguinte forma:

Roteador 1: conexão principal

Roteador 2: repetidor

Roteador TPLink

Configurando o Roteador 1

Provavelmente não será necessário mudar nada. Certifique-se apenas de deixar o DHCP automático ativado e anote qual o canal que ele está usando, assim como o nome da rede (SSID). Os tipos de encriptação e senhas também devem ser os mesmos.

Configurando o Roteador 2

Desative o DHCP automático e coloque no nome da rede o mesmo que está no Roteador 1. Selecione também o mesmo canal (ou seja, SSID e canal precisam ser os mesmos). Ative a função WDS (Enable WDS Bridging) e, dependendo do seu roteador, haverá um link ou botão para você procurar qual roteador será feita a ponte. Clique nele.

Aguarde a abertura de uma janela pop-up com a lista de todos os roteadores alvançáveis e selecione o seu Roteador 1 (observe figura abaixo).

Roteador TPLink - Survey

Clique em salvar para concluir toda a configuração necessária.

Você pode repetir esses passos para muitos outros roteadores pelos seus ambientes, bastando adquirir mais roteadores de acordo com suas necessidades. É recomendável optar por equipamentos de mesma marca para evitar incompatibilidades, o que dificultaria os ajustes.

Tenha em mente que toda a configuração adicional, como reserva de IP, controle de acesso por endereço MAC, entre outras, deverá ser feita no Roteador 1. Mas isso é opcional. Após configurado, coloque o Roteador 2 em outro ambiente e você perceberá que toda sua rede wireless terá seu sinal significativamente melhorado, sem nada de gambiaras e ausente de cabos.

Bom proveito!

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar