Retrocompatibilidade do Xbox One funciona, mas não sem alguns problemas

Por Redação | em 22.01.2016 às 09h50

Xbox One e Xbox 360

Desde que a Microsoft anunciou que o Xbox One iria receber a tão esperada retrocompatibilidade com títulos do Xbox 360, muitos fãs comemoraram. Desde o lançamento do recurso, em novembro do ano passado, os jogadores viram que é possível fazer com que jogos antigos funcionem na nova geração, mas a que preço? A emulação de um console no outro não é algo tão simples quanto muita gente pensa e isso traz reflexos dentro dos próprios jogos. Afinal, tudo é tão perfeito quanto a empresa nos fez acreditar?

O pessoal do Digital Foundry descobriu que não. Eles testaram o desempenho do sistema enquanto rodava games do Xbox 360 e perceberam que os resultados são bem variados, com vários acertos no processo, mas também vários problemas e títulos que simplesmente beiravam o injogável. O mais impressionante é que esses problemas não se limitaram apenas aos games menores ou de outras empresas, mas alguns dos grandes medalhões da própria Microsoft.

Jogos como Gears of War: Judgment e Halo: Reach, por exemplo, são alguns dos games disponíveis nesse sistema de retrocompatibilidade que apresentaram um resultado terrível. Segundo os testes feitos pelo Digital Foundry, os problemas identificados fizeram com que a taxa de quadros por segundo caísse drasticamente. No caso de Halo, a coisa é ainda mais decepcionante porque ele é o único jogo da série a não ter sido relançado no One. Outros títulos também tiveram desempenho pífio, como o primeiro Mass Effect, que foi considerado uma bagunça mesmo com as melhorias no tempo de carregamento de tela e nas sequências de exploração, e Gears of War 2 e Gears of War 3, os quais apenas apresentaram queda na taxa de quadros.

Gears of War Ultimate Edition

Mas nem tudo foi derrota. Na parte visual, praticamente todos os testes trouxeram resultados positivos na retrocompatibilidade do Xbox One. A ampliação da imagem para que os jogos rodassem em 1080p acontece perfeitamente, sem causar problemas e distorções na tela. Além disso, games que usam o disco rodam com muito mais velocidade do que aqueles que dependem apenas do disco rígido do console. Para fechar, o site descreve que o primeiro Gears of War, Codemned e Hydro Thunder rodam melhor na nova geração do que no Xbox 360.

Assim, a conclusão do Digital Foundry é bem positiva, mas com algumas ressalvas. Eles apontam que a retrocompatibilidade é algo que realmente chama a atenção e funciona, de modo geral, bem. Contudo, o trabalho de adaptar alguns desses títulos parece ter sido feito às pressas e sem o devido cuidado — e que, nesses casos, o ideal é continuar no seu Xbox 360.

Via: Eurogamer, The Verge

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar