Depois de Eric Schmidt, foi a vez de Tim Cook se encontrar com o Papa Francisco

Por Redação | em 22.01.2016 às 17h00

Papa Francisco e Tim Cook

Na última sexta-feira (15), o Papa Francisco se encontrou com Eric Schmidt, presidente da Alphabet, grupo que reúne o Google e mais uma série de outras companhias. Nesta sexta-feira (22), foi a vez do pontífice ter uma reunião com outro executivo de uma gigante da tecnologia, Tim Cook, da Apple, no Vaticano.

Os temas debatidos durante a reunião não foram revelados por nenhuma das partes, assim como aconteceu com o encontro entre Papa Francisco e Eric Schmidt na última sexta-feira. Anteriormente, o líder católico descreveu a sua relação com a tecnologia como “um desastre”, mas, hoje, após o encontro com Cook, divulgou um comunicado no qual afirmava que os meios de comunicação modernos são “dádivas de Deus” quando usados com sabedoria.

Papa Francisco e Tim CookPapa Francisco e Tim Cook se encontraram nesta sexta-feira, no Vaticano. (Foto: Reuters/Osservatore Romano)

“Emails, mensagens de texto, redes sociais e chats também ser formas totalmente humanas de comunicação”, comentou o pontífice em sua mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. “Não é a tecnologia que determina se uma comunicação é autêntica ou não, mas sim o coração humano e a nossa capacidade de usar com sabedoria os meios à nossa disposição”, completou o líder.

Trote da Apple para o Vaticano

Um ponto curioso levantado pelo The Next Web nesta sexta-feira lembrou que Steve Jobs e Steve Wozniak, os dois fundadores da Apple, já passaram um trote telefônico para o Vaticano. O fato, relatado pelo próprio Jobs no documentário “Steve Jobs: The Lost Interview”, ocorreu quando a dupla criou o Blue Box, um dispositivo caseiro que permitia a realização de chamadas telefônicas gratuitas.

“Sim, nós ligamos para o Papa. Ele [Steve Wozniak] fingiu ser [o diplomata estadunidense] Henry Kissinger”, comentou Jobs. “Nós pegamos o número do Vaticano e ligamos para o Papa, e eles começaram a acordar os seus superiores, sabe... Eu não sei, Cardeais e tal, até que eles mandaram alguém acordar o Papa, quando finalmente nós caímos na risada e eles se tocaram de que não era Henry Kissinger”, complementou o finado ex-presidente da Apple.

Fonte: Reuters, The Next Web

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar