Satélites da ViaSat garantem internet de 100 Mbps para aviões e áreas remotas

Por Redação | em 13.02.2016 às 20h45

Satélite

Usar a internet em locais remotos, como zonas rurais e plataformas de petróleo, pode ser algo complicado nos dias de hoje. Isso porque conexões cabeadas nessas regiões são praticamente impossíveis, restando apenas a comunicação via satélite, que normalmente não tem uma boa relação entre custo e benefício. Assim, preços elevados e baixas velocidade é o que sobra para essas regiões. Mas isso pode começar a mudar.

A ViaSat acaba de colocar em funcionamento o satélite ViaSat-3, o terceiro de um trio que pretende oferecer alta velocidade para áreas remotas e também para passageiros de aviões que sobrevoam a superfície terrestre. “A plataforma ViaSat-3 é o próximo grande passo da ViaSat para completar a sua ambição de entregar conexão banda larga global com capacidade suficiente de levar aos consumidores uma alternativa de streaming de vídeo e conexão com a internet acessível, de alta velocidade e de alta qualidade”, destaca o comunicado da empresa divulgado aos seus investidores.

Apenas os dois primeiros satélites do trio da ViaSat são capazes de oferecer uma velocidade de conexão duas vezes maior do que a capacidade combinada dos quase 400 satélites de comunicação comercial disponíveis no espaço atualmente. Com o terceiro membro da equipe em vigor, a companhia vai oferecer internet doméstica com velocidade de conexão superior a 100 megabytes por segundo (Mbps), capaz de realizar streaming de vídeo em resolução 4K.

Além disso, uma das capacidades mais curiosas do novo equipamento da ViaSat é oferecer conexão de “centenas de Mbps” para serviços de internet disponíveis em aeronaves comerciais, privadas e governamentais. Já para quem está no mar, como trabalhadores de plataformas de petróleo, a conexão com a internet ultrapassará a barreira dos 1 Gbps. Apesar de não revelar preços, a empresa garante que seu novo projeto cumprirá a “oferta de conectividade WiFi acessível via satélite para bilhões de pessoas desconectadas em mercados emergentes”.

Fonte: ViaSat

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar