Vendas de smartwatches ultrapassam pela primeira vez vendas de relógios suíços

Por Redação | em 19.02.2016 às 13h01

Apple Watch

As vendas globais de smartwatches ultrapassaram pela primeira vez as vendas de relógios suíços no quarto trimestre de 2015, de acordo com dados revelados pela empresa de pesquisa de mercado Strategy Analytics. Grande parte deste feito deve-se ao Apple Watch, que rapidamente tornou-se o modelo mais vendido entre os wearables.

Enquanto que a popularidade dos smartwatches tem crescido consideravelmente, o interesse dos consumidores em relógios de luxo suíços tem diminuído. Isso acontece em grande parte devido à relutância e à lentidão das empresas suíças em adotar novas tecnologias em seus relógios, com recursos presentes nos wearables. Ao contrário dos relógios de luxo que somente apresentam as horas, os smartwatches permitem que o usuário faça chamadas, envie e receba e-mails, verifique informações de sua saúde e muitos outros recursos.

Em 2014, em um único trimestre os embarques de relógios suíços caíram 5% enquanto que no mesmo período os embarques de smartwatches subiram 316%. "A indústria de relógios suíços tem sido muito lenta em reagir ao desenvolvimento dos smartwatches", explicou Neil Mawston, diretor executivo da Strategy Analytics.

Uma das poucas marcas que está tentando reverter este quadro por adotar a tecnologia presente nos wearables é a Tag Heuer. Em novembro do ano passado, a fabricante suíça com mais de 155 anos, lançou o Connected Watch com sistema operacional Android Wear, processador Intel Atom de 1.6 GHz e o dobro de memória em comparação com outros smartwatches que possuem o mesmo sistema. Apesar disso, o dispositivo não conta com características que passaram a ser fundamentais nos relógios inteligentes, como monitoramento de atividades físicas via GPS e a tecnologia NFC que permite realizar pagamentos pelo próprio aparelho.

O resultado foi que a Tag Heuer representou apenas 1% das vendas de smartwatches no quarto trimestre de 2015, muito atrás da Apple, que conquistou 63% do mercado, e da Samsung, com 16%. Neste ano, a previsão é que sejam vendidos 50 milhões de smartwatches no mundo todo e 66,7 milhões de unidades em 2017, de acordo com dados da Gartner. Segundo a consultoria, os "wearables estão se popularizando como uma tendência de estilo de vida".

Via CNet

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar