Pesquisa: os cuidados dos pais com os filhos na internet

Por Redação em | 21.11.2012 às 15h35

Pai e filha no computador

Um novo estudo conduzido pela Pew Research Center's Internet & American Life Project afirma que os pais também estão preocupados com os dados de seus filhos que são coletados por anunciantes na rede.

A pesquisa, divulgada nesta terça-feira (20), mostra que 81% dos pais entrevistados querem saber a quantidade de dados dos seus filhos que são coletados e 48% afirmaram que se preocupam muito com isso. "A ansiedade dos pais sobre as tecnologias usadas por seus filhos não é algo novo... a gestão da privacidade é algo assustador não apenas para os pais mas para qualquer usuário da internet", afirmou ao Mashable Mary Madden, pesquisadora e co-autora do relatório.

A questão da privacidade online não impacta apenas os usuários de redes sociais, mas de toda a internet. Por isso, especialistas defendem que é muito importante que os pais entendam o funcionamento das redes sociais e também de que forma os dados online são coletados pelos anunciantes.

O estudo mostrou, ainda, que os pais e responsáveis continuam preocupados com alguns perigos desconhecidos, com 72% dos entrevistados afirmando que têm receio de que seus filhos iniciem conversas online com pessoas estranhas. E 69% afirmaram que se sentem preocupados com o impacto que a atividade online de seus filhos possa ter sobre sua formação acadêmica e perspectivas futuras de emprego.

Pais e crianças na internetEspecialistas recomendam que pais estejam sempre atentos às novidades de privacidade nas redes sociais

Especialistas afirmam que é muito importante que os pais conversem e orientem seus filhos sobre segurança na internet e privacidade. Além disso, o levantamento revelou que 66% dos pais com filhos entre 12 e 17 anos de idade utilizam alguma rede social, o que pode facilitar o diálogo sobre privacidade na rede. Outros 59% dos pais de adolescentes têm conversado com os filhos sobre redes sociais e internet e 39% têm ajudado seus filhos a definir as configurações de privacidade nas redes ou sites que frequentam.

Mary Madden afirmou que muitos dos pais entrevistados disseram usar de técnicas para saber como seus filhos estão se portando na internet. Quatro em cada dez pais afirmaram que buscam pelo nome do filho na rede e o mesmo número afirmou que leu todos os termos de uso e de privacidade dos sites que seus filhos costumam acessar.

Dicas como criar um Google Alert para quando qualquer coisa for postada na internet com o nome do seu filho e manter-se sempre atento às novidades e ferramentas de privacidade nas redes sociais são fundamentais para os pais mais zelosos.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

FIQUE ATUALIZADO
RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS POR E-MAIL