Sensor é capaz de detectar câncer de mama com apenas um toque

Por Redação | em 01.02.2016 às 11h30

Sensor

A detecção precoce do câncer é fundamental para que o paciente consiga mais chances de recuperação. Pensando nisso, cientistas japoneses e norte-americanos revelaram sensores finíssimos que podem, no futuro, ser utilizados em luvas médicas para que possam detectar tumores. É cada vez maior o número de cientistas interessados em eletrônicos flexíveis, pois esses materiais podem resultar em sensores vestíveis precisos.

O sensor desenvolvido funciona de uma maneira bem simples. Basta que o médico toque na parte suspeita para que o sensor obtenha os resultados. Já é possível encontrar sensores pequenos e flexíveis, mas até então eles não conseguem realizar medições precisas. Isso acontece porque eles ficam distorcidos e ineficazes a medida que dobram e ficam enrugados.

Um novo projeto sugere uma resolução para esse problema. Os cientistas da Universidade de Tóquio e de Harvard utilizaram transistores orgânicos e chaves eletrônicas feitas de material orgânico, como o carbono, para criar nanofibras sensíveis à pressão. Ao unir essas nanofibras, os cientistas conseguem formar uma estrutura leve, porosa e parecida com uma pequena rede.

Sensor

Com isso, os sensores de pressão se tornam mais finos que filme plástico, com apenas 8 micrômetros de espessura. Eles podem facilmente envolver seus dedos e adaptar-se à forma das mãos dos médicos. Através deles é possível medir a pressão de 144 pontos ao mesmo tempo. Isso ajuda diretamente a determinar se o que eles estão apalpando é realmente um tumor. As sensações captadas pela luva podem ser digitalizadas e compartilhadas com outros médicos, que podem reunir informações para definir se as saliências e protuberâncias devem ganhar maior atenção.

Via Japan Times

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar