Toshiba cria robô para ajudar na limpeza de reator de Fukushima

Por Redação | em 21.01.2016 às 08h07

Robô da Toshiba

A Toshiba é famosa por fabricar aparelhos de televisão e notebooks, mas os negócios da companhia não se resumem só a isso. Tanto é que ela apresentou nesta semana um robô controlado remotamente que vai atuar na limpeza do reator 3 da Central Nuclear de Fukushima, no Japão. O reator foi um dos que derreteu em 11 de março de 2011, ocasionando em um dos maiores acidentes nucleares da história.

O ente mecânico conta com dois braços, ambos com pinças na ponta, sendo capaz de pegar objetos. Ele está equipado com várias câmeras, permitindo que seu controlador visualize diversos ângulos a partir do robô. E assim, à distância, será possível usá-lo na remoção de pequenas peças que ainda estão mergulhadas no amontoado de material radioativo.

Além disso, a máquina pode ser empregada para extrair peças e evitar que novos vazamentos venham a ocorrer, tudo isso evitando que seres humanos se envolvam de maneira mais direta. Ao todo, espera-se que o robô da Toshiba seja capaz de remover 566 conjuntos de barras de combustível. O planejamento inicial para a instalação das máquinas é neste ano, com o trabalho de remoção em si começando apenas em 2018.

Diferente do reator 4, que pôde ser desligado a tempo no dia do acidente, o reator 3 foi danificado por uma explosão de hidrogênio e derreteu. Devido ao alto nível de radioatividade, é impossível que seres humanos trabalhem em sua limpeza. Curiosamente, em 1999 o Japão iniciou um programa para a construção de robôs que seriam utilizados em locais em que humanos não pudessem ir na reparação de desastres nucleares. Sem muita utilização, o projeto foi encerrado em 2002 e, em 2006, as poucas peças fabricadas foram doadas para um museu.

Fonte: Japan Times, The Asahi Shibum

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar