Nova tecnologia 5G pode deixar a internet 50 vezes mais rápida

Por Redação | em 08.09.2015 às 15h19

5g

A operadora norte-americana Verizon anunciou que vai começar os testes de campo da sua tecnologia 5G no próximo ano. A empresa planeja disponibilizar a nova rede para seus clientes em meados de 2017 e promete tentar alcançar velocidades de conexão até 50 vezes mais rápidas que o atual 4G/LTE. 

Para colocar a diferença de velocidade em perspectiva, podemos dizer que o download do filme Guardiões da Galáxia levaria cerca de seis minutos para ser realizado em uma boa conexão LTE dos Estados Unidos, enquanto o 5G permitiria baixar o mesmo conteúdo em apenas 15 segundos.

A próxima geração de redes sem fio ainda é um assunto um tanto nebuloso. O que sabemos é que as atuais redes 4G são capazes de atingir velocidades de download com picos de 1 gigabit por segundo – embora na prática isso quase nunca aconteça. Com o 5G, essa velocidade aumentaria para 10 Gbps. Além do quesito velocidade, a nova tecnologia deve oferecer maior eficiência energética, o que fará com que a bateria dos dispositivos dure até 10 vezes mais.

Algumas empresas já apresentaram pequenas novidades relacionadas à quinta geração de internet móvel, mas ao que tudo indica a Verizon será a primeira operadora do mundo a fazer movimentos significativos nesse campo que promete mudar radicalmente a indústria. Esta notícia também pode ser boa para os consumidores, uma vez que o início dos testes da Verizon pode encorajar outras companhias a acelerar os seus próprios planos para o 5G.

A Coreia do Sul já havia anunciado que estava se preparando para lançar uma amostra do 5G nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang,que acontece em 2018. Já o Japão tem o objetivo de levar a tecnologia para os Jogos Olímpicos de Verão em Tóquio, em 2020.

Em relação aos testes da Verizon, a operadora já está realizando alguns testes internos no seu centro de inovação em Massachusetts e São Francisco, e agora precisa que o governo norte-americano libere mais espectro de radiofrequências para que ela possa realizar os seus testes externos.

Via Business Insider

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar