FBI prende responsável por vazar filmes em sites de Torrent

Por Redação | em 29.02.2016 às 11h05

O Regresso

Existe uma anedota entre quem costuma baixar filmes na internet – a temporada de premiações, que se encerra agora com a entrega do Oscar, é também a temporada dos vazamentos, com o vazamento de boa parte dos filmes cotados para os prêmios. É uma tradição na qual, entretanto, o FBI está de olho e, neste domingo (28), a agência anunciou a prisão de um responsável por vazar pelo menos dois longas de destaque.

Kyle Moriarty, de 31 anos, foi capturado na cidade de Lancaster, na Inglaterra, e é acusado de piratear pelo menos dois filmes: O Regresso, que finalmente rendeu o Oscar a Leonardo DiCaprio; e “Snoopy e Charlie Brown: Peanuts, o Filme, animação que traz o clássico personagem de volta. Em ambos os casos, se tratam dos chamados “screeners” – cópias obtidas a partir de DVDs e Blu-rays enviados para membros da indústria que resultam em arquivos de alta qualidade colocados na internet.

O acusado confessou ter feito o upload de ambas as produções para o serviço de torrents privado Pass the Popcorn. De lá, os arquivos teriam rodado a internet. Moriarty ainda admitiu ter tido acesso aos discos privados enquanto trabalhava nos galpões de um estúdio de cinema que não foi revelado. Ele copiou os dois filmes em um pendrive durante sua jornada de trabalho e, de casa, os colocou na internet. 

Segundo o FBI, somente a cópia de O Regresso teria sido baixada mais de um milhão de vezes desde o lançamento. A agência destacou que, em ambos os casos, os filmes foram liberados na internet antes mesmo do lançamento nos cinemas, o que levou muita gente a assisti-los em casa em vez de ir às salas, ocasionando prejuízos estimados em cerca de US$ 1,12 milhão para a Fox, distribuidora do longa.

Em uma declaração liberada ao público, a juíza responsável pelo caso, Eileen Decker, agradeceu a cooperação de agências internacionais na prisão de Moriarty e disse que, como representante do estado norte-americano da Califórnia, o combate contra a pirataria é um de seus focos principais. Afinal de contas, o cinema é uma das principais economias da região na qual trabalha e, para ela, qualquer ato que quebre leis de direitos autorais também interfere nos trabalhos e salários de milhares de funcionários da indústria, bem como seus familiares.

O acusado já está preso e deve começar a passar pelos procedimentos legais na próxima semana. Se condenado, ele pode passar até três anos na prisão.

Fonte: Torrent Freak

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar