Páginas de fãs relacionadas ao Popcorn Time foram retiradas do ar

Por Redação | em 24.02.2015 às 15h51 - atualizado em 02.04.2015 às 16h59

Popcorn Time

Os movimentos da indústria de entretenimento (sejam livros, filmes ou música) são sempre semelhantes quando uma ferramenta oferece um jeito de burlar diversos obstáculos a fim de ampliar o acesso das pessoas aos bens culturais — e com o Popcorn Time não é diferente. Ferramenta inovadora que oferece streaming de filmes em uma espécie de “Netflix pirata”, ela vem sendo caçada pelas autoridades desde seu lançamento no começo do ano passado.

Desta vez, o Torrent Freak informa que páginas supostamente criadas por fãs holandeses, mas que eram ligadas ao serviço, foram removidas do ar em uma ação antipirataria. De acordo com a publicação, o país europeu registrou 1,3 milhão de instalações da plataforma, um número bastante relevante se for levado em conta que a Holanda conta com cerca de 17 milhões de pessoas.

Leia mais: Popcorn Time e pirataria: acessos podem ultrapassar os da Netflix

A remoção de páginas como PopcornTime.nl, Popcorn-Time.eu, Popcorn-Time.info e PopcornTimeFilms.nl foi conseguida através de ações da BREIN, fundação antipirataria holandesa afiliada a Hollywood, a poderosa indústria cinematográfica dos Estados Unidos. Para a organização, o Popcorn Times se trata de um “serviço ilegal”.

Ao tentar acessar qualquer uma das páginas, o usuário vê uma mensagem avisando site foi removido pela fundação BREIN por distribuir o Popcorn Time. Além disso, o pequeno texto avisa sobre possíveis complicações legais de acessar o serviço, visto que ele funciona com base na tecnologia P2P na qual cada usuário recebe e envia o arquivo ao mesmo tempo.

Popcorn Time

Multa e esclarecimento

Ainda conforme a publicação, o BREIN informou que os operadores de cada uma das seis páginas fizeram acordo para pagar uma multa por distribuir o Popcorn Time. O site relata ainda que os removidos não eram assim tão importantes e significativos para o desenvolvimento e distribuição do software.

“Nós não somos parte ou criadores do Popcorn Time. Este é apenas um site de fãs. Não hospeda conteúdo, apenas oferece links para arquivos hospedados em outro lugar”, dizia uma mensagem encontrada no site PopcornTime.nl antes de ele ser removido. Notas semelhantes podiam ser vistas também em outras páginas, informa o Torrent Freak.

Quanto à popularidade, nenhum dos sites tinha um desempenho muito impressionante, ficando sempre em colocações completamente irrelevantes no Alexa, um ranking que mede a popularidade de sites de todo o planeta.

Tudo isso remete à metade do mês de janeiro, quando o CEO da Netflix, Reed Hastings destacou o “problema” do Popcorn Time em uma carta para os sócios. Tratando especificamente do panorama holandês, o executivo definiu como “sério”, o que provavelmente deve ter motivado a BREIN a fechar o cerco para quem de alguma forma pode estar ligado ao software.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar