Em coletiva, Riot anuncia três grandes novidades para League of Legends

Por Felipe Santana Felix RSS | 18.02.2013 às 16h19

League of Legends

A Riot games chega à etapa final de sua mudança ao Brasil. Nesta segunda-feira (18), a empresa realizou uma coletiva de imprensa para anunciar a vinda física de seu servidor para o estado de São Paulo, a implementação do tribunal para julgamentos de jogadores tóxicos e o sistema de indicação de amigos que pode premiar jogadores brasileiros com placas no escritório da empresa e até mesmo batismos de itens.

A partir de hoje, a empresa inicia a transferência de suas partidas do servidor americano para o brasileiro, de forma gradual e com data de conclusão prevista para 22 de fevereiro. Os testes já estavam sendo realizados desde 2012 e no inicio de 2013 vários funcionários da Riot vieram ao Brasil para finalizar o serviço enquanto pulávamos o Carnaval.

Com a localização física do servidor em nosso pais, grande parte dos jogadores poderão aproveitar o game com o PING adequado, o chamado PING verde. Com isso o serviço dado aos nossos jogadores se torna idêntico aos demais espalhados pelo mundo, como EUA, Europa e Coreia do Sul.

Segundo Paulo Fernandes, Country Manager da empresa, no inicio das operações brasileiras acreditava-se que não haveria problemas de latência com um servidor dedicado nos EUA, porém a decisão acarretou em inúmeras experiências negativas que foram explicadas pelo executivo. "Superestimamos a conexão de internet nacional, pensamos que a localização do servidor em Miami não acarretaria em problemas de ping, mas estávamos enganados e a comunidade foi cruel em nos mostrar isso. As rotas que os provedores brasileiros escolhem para conexão com a base americana acabam sendo estranhas e isso acarretou em diversos problemas de bad gateway, fazendo com que as latências de muitos jogadores se tornassem instáveis. Então pegamos um avião e mostramos que não estávamos dando a mesma experiência dos demais servidores aos brasileiros. A sede entendeu e desde o ano passado estamos trabalhando nisso”.

O segundo anúncio, O Tribunal de Justiça, acabou sendo a grande surpresa da coletiva devido à data de implementação informada, dia 28/02. De acordo com Paulo, o tribunal precisava ser implementado de acordo com as características comportamentais dos jogadores daqui. Segundo ele, utilizar o modelo de sucesso dos EUA, Europa e Ásia poderia não funcionar devido às peculiaridades e diferenças do público brasileiro, por isso algumas mudanças podem ser realizadas em relação à dinâmica de penalidades.

Para o executivo, o Tribunal é peça fundamental na melhora do comportamento dos jogadores e tem papel importante para aniquilar a sensação de impunidade por diversos comportamentos tóxicos à comunidade.

Paulo informa que levará um tempo até que os casos sejam julgados, mas afirma que mesmo assim já existem casos sendo julgados de forma “manual”. Ele afirma que desde o lançamento existe um sistema de avaliação analógico, feito pela própria Riot, que consiste em verificar os casos mais acentuados e avaliar punições aos mesmos.

A ultima novidade, o programa "Indique o amigo", pode parecer um detalhe ou algo superficial, mas o mesmo chegou a ser responsável por 15% dos novos jogadores de LoL nos EUA. O intuito é premiar jogadores que indiquem seus amigos ao game. Assim como em sua sede, a empresa irá parabenizar os jogadores que se destacarem no programa com placas em seu escritório e até mesmo batizando itens do game com seus Nicknames.

Estes três anúncios já eram esperados há algum tempo e fazem parte do pacote de serviços básicos que a empresa deve dar aos jogadores, já que sempre afirmam que o Brasil é um pais extremamente importante para eles. Com isso o caminho para executar demais projetos, como a confecção da base competitiva no Brasil, poderá ser o foco da empresa no segundo semestre.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

RECEBA NOSSAS
NOTÍCIAS POR E-MAIL
ASSINE NOSSA NEWSLETTER DIÁRIA