Netflix já começou a bloquear serviços de VPN

Por Redação | em 22.01.2016 às 10h43

Netflix

Conforme prometido, a Netflix começou sua briga contra as VPNs para impedir que clientes de outros países possam ter acesso ao catálogo de filmes, séries e vídeos da empresa disponíveis em outros países. Na Austrália, o serviço de VPN uFlix afirmou que a Netflix começou a bloquear alguns de seus usuários no país.

Para alguns dos usuários da uFlix, a Netflix tem emitido a seguinte mensagem: "Você parece estar utilizando um desbloqueador ou proxy. Por favor, desligue qualquer um destes serviços e tente novamente".

A Netflix nunca explicou exatamente como iria combater as VPNs e proxies, mas essa notícia sugere que a empresa simplesmente identificou os endereços IP associados a estes serviços e os bloqueou. No entanto, bloquear os endereços dos usuários que acessam o conteúdo via VPN é um processo demorado e trabalhoso, semelhante às tentativas de detentores de direitos autorais diante da pirataria online. O serviço de streaming pode conseguir bloquear os endereços IP que utilizam estes serviços, mas as VPNs podem simplesmente mudar de servidores e continuarem funcionando.

A TorGuard, outra empresa que trabalha com serviços de VPN, afirmou que a repressão da Netflix é inútil. "Para aqueles que dependem do serviço de VPN da TorGuard para desbloquear o conteúdo da Netflix sem restrições, vocês não precisam se preocupar", escreveu a empresa em seu blog. "A TorGuard irá implantar imediatamente novos endereços IP para que os usuários possam ignorar os bloqueios". Já a uFlix, que teve alguns de seus usuários bloqueados, também afirmou que trabalha em uma solução para o bloqueio. A empresa tem conseguido muitos usuários justamente por vender o desbloqueio do conteúdo da Netflix nos Estados Unidos.

A Netflix sofre pressão por parte das produtoras e empresas detentoras dos direitos dos filmes e séries disponíveis no serviço de streaming. A exigência é que ela bloqueie a exibição de conteúdo em mercados em que as produções não foram vendidas para serem transmitidas. O problema tende a aumentar ainda mais depois que a Netflix anunciou recentemente a chegada a 130 novos países.

Fonte: uFlix

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar