SAS apresenta nova versão do Visual Analytics para Big Data

Por Rafael Romer RSS | 21.06.2013 às 11h00

Big data

O SAS apresentou suas novas soluções de análise de risco em alta performance e gerenciamento de Big Data durante a Ciab 2013 (Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras), o Visual Analytics e o High Performance Risk, respectivamente.

Lançada este ano, a versão mais recente da solução para análise de dados do SAS, o Visual Analytics 6.2,  permite a exploração de  grandes volumes de dados e geração de relatórios  de Business Inteligence (BI) e análises estatísticas preditivas.

Segundo o gerente de planejamento e novos negócios do SAS, Daniel Hoe, a ferramenta é voltada para empresas que sofrem com problemas de estruturas de BI antiquadas e que enfrentam os desafios do Big Data, com grandes volumes e variedade de dados, além de demanda por velocidade.

O foco da solução é tanto para empresas de pequeno porte, que não têm uma área de TI grande e precisam de independência, como usuários com volumes gigantescos de dados. A solução também permite o processamento de informações em tablets Android e iPad."[O Visual Analytics] dá para o usuário final a capacidade de fazer análises estatísticas básicas, clicando e arrastando dados", explica Hoe.

Voltada para o setor financeiro, a solução de análise de risco do SAS, o High Performance Risk,  faz parte do portifólio de produtos de alta performance para análise de dados estruturados e não-estruturados da empresa. O produto é voltado para empresas que lidam com grande variedade de dados e exigem velocidade e agilidade na compilação de dado de risco.

O software é capaz de fazer múltiplas correlações de transações de risco de mercado, operacional, de crédito e de liquidez, o que permite a geração de relatórios de risco em velocidades rápidas, deslocando as análises para a memória RAM do dispositivo.

Através do sistema é possível, por exemplo, mapear a rede de contatos de um usuário específico a partir de uma suspeita de fraude bancária ou risco de crédito. Desta forma, o sistema consegue criar uma rede demonstrando transações, mudanças de dados (como telefone e endereço), além de outras informações que podem apontar uma possível fraude.

As soluções também estão de acordo com a Basileia 3, o conjunto de iniciativas promovidas pelo Fórum de Estabilidade Financeira (FSB) e pelo G20, para reforçar o sistema financeiro após a crise dos subprimes.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

FIQUE ATUALIZADO
RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS POR E-MAIL