Diretor de Creed vai comandar filme do Pantera Negra

Por Redação | em 12.01.2016 às 11h29

Pantera Negra

O herói Pantera Negra nem mesmo fez sua estreia no universo cinematográfico da Marvel, mas seu filme já tem diretor confirmado. Apesar do personagem fazer sua primeira aparição em Capitão América: Guerra Civil, que estreia por aqui já no próximo mês de abril, sua aventura solo deve acontecer somente em meados de 2017. Contudo, a Disney e a Marvel decidiram não perder a oportunidade e chamaram o diretor Ryan Coogler para comandar o primeiro longa protagonizado por um negro dentro do mundo dos super-heróis modernos.

E a escolha de Coogler não foi por mero acaso. Ele roteirizou e dirigiu o excelente Creed: Nascido para Lutar, o sétimo filme da série Rocky Balboa, e conseguiu fazer com que Sylvester Stallone ganhasse o Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante no último domingo (10). Tanto que o seu nome já vinha sendo boatado há algum tempo como uma das principais apostas para dirigir o filme do Pantera Negra, principalmente após Ava DuVernay, diretora de Selma, abandonar o projeto.

O anúncio do Ryan Coogler à frente do soberano de Wakanda foi feito pela própria Marvel em seu perfil oficial no Twitter. A partir de uma imagem do herói retirada diretamente do trailer de Capitão América: Guerra Civil, o estúdio oficializou a entrada do diretor na equipe. E a reação dos fãs diante da novidade foi bastante positiva, com muita gente comemorando a notícia e parabenizando o estúdio pela contratação.

Isso reforça uma postura que a Marvel já havia deixado bem clara anteriormente de trazer um diretor negro para comandar as gravações de Pantera Negra — um dos personagens mais importantes dentro da questão racial no universo dos quadrinhos. Era por isso que a aposta inicial da empresa era a diretora de Selma, filme que foi indicado ao Oscar por tocar nessa questão. Como as coisas não deram certo com DuVernay, o sucesso de Creed, que também possui um protagonista negro, fez com que Coogler se transformasse em uma das melhores apostas para o projeto.

Essa troca pode ter sido muito mais vantajosa para a Marvel, já que o novo diretor tem mais experiência em misturar o debate racial com elementos de ação, algo mais do que necessário para um filme de super-herói. Ainda sabemos muito pouco como o personagem vai ser representado nas telonas, o que deve ser esclarecido somente em Guerra Civil, mas essa é uma conquista e tanto para a Fase 3.

Via: Marvel (Twitter), The Verge

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar