1

Fundador da Autonomy dispara contra HP depois de notícias sobre investigação

Por Redação em | 28.12.2012 às 19h24

Mike Lynch

O fundador e ex-presidente da Autonomy, Mike Lynch, disparou contra a HP depois da publicação do relatório anual da empresa nesta sexta-feira (28) na Securities and Exchange Comission dos Estados Unidos. O relatório afirma que o governo federal abriu um inquérito sobre a compra da Autonomy pela HP em novembro deste ano, e sugere que a contabilidade da companhia recém-adquirida é parcialmente responsável pelos problemas do acordo.

"É muito decepcionante perceber que a HP voltou a não apresentar um cálculo detalhado dos US$ 5 bilhões (R$ 10 bilhões) da compra da Autonomy, ou publicar qualquer explicação sobre as graves acusações que fez contra a equipe de gestão anterior em seu relatório anual publicado hoje", afirmou em nota Lynch. "Agora, está ainda menos claro o quanto dos cinco bilhões de dólares de fato prejudicou as contas da empresa como foi alegado, e quanto impactou em outras mudanças no desempenho do negócio e na projeção dos lucros".

A Autonomy foi adquirida pela HP em agosto de 2011 por US$ 11 bilhões (R$ 22,4 bilhões), porque detém uma tecnologia de motor de busca empresarial. Falhas no acordo de compra foram descobertas após a saída de Mike Lynch do comando da empresa, o que fez com que a HP iniciasse uma processo de 'improbidade contábil'.

Mike Lynch AutonomyReprodução: CNET

O acordo foi supervalorizado na época, tendo aumentado em US$ 5 bilhões o valor total da Autonomy. A HP, por sua vez, alega ter tido um prejuízo de US$ 9 bilhões (cerca de R$ 19 bilhões) e planeja resgatar o máximo de dinheiro possível perdido com essa transação.

"Nós também não entendemos porque a HP está levantando estas questões só agora, levando em consideração que a Autonomy enviou seus dados para a HP Finance em outubro de 2011. Houve um grande processo de diligência já que a Autonomy foi auditada por muitos anos como uma empresa pública", acrescentou Mike Lynch. "Notamos também que a HP afirmou em seu relatório anual que recebeu a confirmação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos no dia 21 de novembro de 2012 (um dia após a primeira declaração pública da HP), que o Departamento tinha aberto uma investigação. Podemos confirmar que nós ainda não tivemos nenhum contato com alguma autoridade reguladora. Vamos cooperar com qualquer investigação e esperamos ter a oportunidade de explicarmos nossa posição".

No último mês, a HP negou o pedido do ex-presidente executivo para ter acesso a detalhes e dados sobre a acusação de fraude financeira, e a empresa ainda desafiou Lynch a se apresentar para prestar esclarecimentos.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

RECEBA NOSSAS
NOTÍCIAS POR E-MAIL
ASSINE NOSSA NEWSLETTER DIÁRIA