Menos pedidos fazem fornecedores preverem queda nas vendas de iPhones

Por Redação | em 22.01.2016 às 11h55

iPhone 6 6s

A Apple pode enfrentar a primeira queda de vendas da história do iPhone. De acordo com a agência Reuters, alguns dos principais fornecedores da companhia esperam terminar o primeiro trimestre do ano com menos pedidos do que nos períodos anteriores, indicando uma possível redução nas vendas do smartphone da companhia fundada por Steve Wozniak e Steve Jobs.

A previsão é compartilhada por empresas como a Largan Precision Co Ltd, responsável por fornecer câmeras aos gadgets; e também pela Taiwan Semicondutor Manufacturing Co (TSMC), detentora do maior contrato para fabricação de microchips do planeta. Além disso, outras empresas confirmam que a Apple fez pedidos com apenas um mês de antecedência, em vez de três meses, como normalmente acontece.

Apesar de se recusar a comentar os rumores, a Apple já havia garantido anteriormente que uma diminuição dos pedidos aos fornecedores não é um indicativo de retração das vendas de seus aparelhos. De qualquer maneira, a TMSC aposta que os três primeiros meses de 2016 devem indicar uma queda de 11% das vendas quando comparado ao mesmo período do ano anterior, a maior queda da companhia dos últimos sete anos.

Outro indício de que as vendas da Apple não estariam de vento em popa é o corte de funcionários da Foxconn no final do ano passado, empresa responsável por montar os gadgets da Maçã. Para os executivos da indústria, um dos motivos que leva à retração é a falta de grandes novidades nos modelos mais recentes do iPhone (6s e 6s Plus), o que faria muita gente não abrir a carteira para investir no modelo intermediário entre o iPhone 6 e o iPhone 7. Além disso, ainda há o acirramento com as concorrentes, como Samsung e Huawei, o que também reflete no desempenho da empresa de Cupertino.

Para ver um possível indicativo de retração, é preciso ao menos esperar até a próxima terça-feira (26), quando a Apple divulgará os resultados do último trimestre de 2015.

Fonte: Reuters

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar