Operadora americana lançará internet banda larga via satélite no Brasil em julho

Por Redação | em 21.01.2016 às 14h45

Internet via satélite

Apesar da expansão da internet por todo o território brasileiro, muitas áreas ainda carecem de cobertura ou de um sinal forte o suficiente para garantir acesso à web. Por conta disso, a operadora americana Hughes anunciou que vai lançar em julho um serviço de banda larga via satélite por aqui, justamente para locais que não são bem antedidos pelas operadoras que transmitem a rede por cabos.

Os planos devem ter preço médio de R$ 200 e velocidade de 10 Mbps. Os pacotes terão a mesma estratégia adotada em planos de internet nos smartphones, o que significa que a banda larga terá limite de franquia de dados. Neste caso, serão 60 GB, sendo que 20 GB são para navegação durante o dia e os outros 40 GB para as noites. Caso o assinante exceda a franquia contratada, ele terá a velocidade de conexão reduzida para um percentual que ainda não foi informado — o usuário ainda poderá comprar pacotes de dados adicionais por meio de um aplicativo nos smartphones.

Em entrevisa à revista EXAME, Rafael Guimarães, presidente da Hughes no Brasil, explicou que a companhia iniciou suas operações no país há cerca de três anos, bem antes da crise econômica atual. A empresa tem um plano de expansão dividido em três fases: primeiro, o serviço estará disponível para 82% dos brasileiros até 2017; depois, para 90% em 2018; e por fim, 100% no ano de 2020.

"A ideia é promover o serviço em áreas que não são bem atendidas por outras operadoras. A Hughes já oferece esse serviço há mais de dez anos nos Estados Unidos. Não estamos fazendo testes, estamos trazendo o serviço que já oferecemos com sucesso no mercado americano" destacou Guimarães.

Como a internet chegará à casa do cliente via satélite, o sinal será captado por uma antena e levado para o roteador por um cabo. Apesar do receptor ficar exposto ao tempo, Guimarães declara que o uso de antenas não prejudicará a experiência do usuário em condições normais. "O serviço de internet banda larga funcionará normalmente durante uma chuva normal. Agora, qualquer tempestade forte pode afetar o serviço, assim como também pode afetar rede cabeadas e a energia elétrica", disse o executivo.

Haverá também três canais de atendimento aos assinantes, que poderão contatar a empresa via telefone, chat com atendentes e um portal de autoatendimento.

Segundo a Federal Communications Comission, órgão dos Estados Unidos equivalente à nossa Anatel, a Hughes é reconhecida como uma empresa que entrega 80% ou mais da velocidade contratada pelo cliente, mesmo em horários de pico do serviço.

Fonte: EXAME

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar