6

Novos termos de uso do Instagram entram em vigor amanhã

Por Redação em | 18.01.2013 às 13h25

Instagram

Muito se falou a respeito do Instagram ter perdido milhares de usuários ativos devido às novas políticas de privacidade do site, mas o serviço de compartilhamento de fotos negou tudo, e para provar que ainda continua bombando divulgou sua própria contagem. Segundo o site, 90 milhões de usuários postaram imagens no Instagram no último mês.

E a empresa vai mais longe: ela diz que tem experimentado um crescimento mensal de 10% em sua base de usuários. Mas você deve estar se perguntando a respeito de todas as pesquisas que foram divulgadas nos últimos dias mostrando um declínio do serviço, certo? Pois bem. A empresa afirma que as análises de dados realizadas por terceiros são complicadas, afinal eles não têm acesso a todas as informações privadas de desempenho da companhia.

A empresa ainda fez questão de divulgar que recebe 40 milhões de fotos todos os dias, 8.500 likes por segundo e 1.000 comentários por segundo. Nada mal. 

Novos termos de uso

No final das contas, não adiantou espernear, entrar com ação judicial e nem nada do tipo, pois amanhã (19) os novos termos de uso do Instagram entram em vigor. Mas, para a felicidade geral da nação que utiliza o Instagram, os termos não seguiram a primeira versão divulgada - que gerou toda a discussão em relação à privacidade. Conforme ressalta o pessoal do Gizmodo, os usuários serão os donos de suas fotos: "o Instagram não reivindica a propriedade de qualquer conteúdo que você poste no ou através do serviço".

Em relação à publicidade, o serviço voltou a dizer algo que já estava descrito na versão original dos termos de uso: "você concorda que o Instagram pode colocar tais anúncios e promoções no Serviço ou em, próximo a, ou em conjunto com o seu conteúdo". Isso quer dizer que é bem provável que em breve comecem a aparecer anúncios em meios a suas imagens.

Por fim, as mudanças que merecem mais atenção nos termos de uso do Instagram são as que dizem respeito à integração com serviços de terceiros (como o Facebook), a proibição de "vender, transferir, licenciar ou atribuir a sua conta, seguidores, nome de usuário, ou quaisquer direitos de conta para outra pessoa", e o mais interessante para a galera que gosta de um apelo judicial: o Instagram proíbe que você processe a empresa em tribunal com júri ou através de ação coletiva. Os problemas jurídicos com o serviço devem ser resolvidos por meio de arbitragem.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

RECEBA NOSSAS
NOTÍCIAS POR E-MAIL
ASSINE NOSSA NEWSLETTER DIÁRIA