Vendas de jogos digitais já superam comércio de mídia física

Por Redação | em 29.12.2015 às 16h35

DVD

A indústria dos games pode estar passando por um momento importante, com a velha maneira de vender jogos em discos físicos finalmente dando lugar a recordes de vendas via download. 

Há anos a indústria tem apontado para esta direção, mas os sinais da aproximação de um momento decisivo se acumularam no último mês. Por um lado, pesquisas de mercado mostrar que as vendas de jogos físicos diminuíram em novembro, com a GameStop, maior varejista de videogames do mundo, registrando lucro decepcionante. 

Por outro lado, as empresas de games juram que as coisas vão muito bem, obrigado. Grandes títulos estão batendo recordes de vendas e a Sony, maior fabricante de consoles, disse que o PlayStation 4 está sendo vendido a um ritmo mais rápido do que qualquer geração anterior do hardware

O download de jogos para PCs e dispositivos móveis já é algo comum, mas a transição de discos físicos para downloads em jogos de console – o maior segmento da indústria – tem sido mais lenta. Um dos motivos que levam a isso é o tamanho dos arquivos, que podem levar horas para baixar e ocupar rapidamente o disco rígido do console.

No entanto, banda larga com velocidades maiores e consoles com discos rígidos mais espaçosos estão ajudando a reduzir esses obstáculos, e a temporada de férias é um ótimo momento para que o impacto desta mudança seja facilmente visualizado. 

A Electronic Arts (EA), por exemplo, diz que cerca de 20% de seus novos jogos para console estão sendo baixados atualmente, em comparação com 10 a 15% no ano passado. Outras editoras dizem que este número pode ser de 25% ou mais. 

O resultado desta transição é que fica cada vez mais difícil mensurar a saúde da indústria de games com base nas vendas de jogos físicos, mas, atté agora, a maior ameaça parece ser para os varejistas que não conseguem se ajustar às mudanças no mercado. 

A GameStop já está de olho neste movimento e algumas de suas soluções devem ser observados pela concorrência. A varejista disse que vê seus vendedores de loja física como alguém habilitado para orientar os clientes, além disso, programas de troca de jogos usados por créditos na compra de novos jogos também devem continuar atraindo os clientes.

Fonte: The New York Times

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar