Jogos de Atari enterrados por anos são vendidos por US$ 108 mil em leilão

Por Redação | em 01.09.2015 às 09h25

E.T. para Atari

Se você acha que os jogos de PlayStation 4 e Xbox One é que estão caros no Brasil é porque nunca tentou conseguiu um cartucho de Atari nos Estados Unidos. Afinal, tinha gente pagando até mesmo US$ 1.500 por um único jogo e não tinha ninguém reclamando que aquilo era um absurdo ou coisa parecida.

O ponto é que, na verdade, não era um título qualquer, mas E.T: The Extra-Terrestrial. Por muito tempo, ele foi considerado uma das maiores lendas urbanas dos games e, após ter se transformado em realidade no ano passado, muitos colecionadores não economizaram esforços e muito menos dinheiro para conseguir essa preciosidade, tanto que nem mesmo os preços altíssimos afastaram os interessados.

Por muito tempo, a história de que o jogo inspirado no famoso filme de Steven Spielberg era tão ruim que a produtora se sentiu obrigada a enterrar os cartuchos em algum lugar do Novo México povoou a mente dos jogadores e foi tratada sempre como um mito, até que, em abril de 2014, alguém decidiu financiar uma escavação e realmente encontrou as fitas por lá. Misturando empreendedorismo, sagacidade e uma boa dose de oportunismo, alguém decidiu vender esses pequenos tesouros para os fãs mais abastados.

Cartucho Atari desenterrado

Joe Lewandowski, o responsável pela expedição que provou a existência do mito, vendeu todos os 881 cartuchos encontrados pelo eBay em leilões que ultrapassaram a casa dos milhares de dólares. Tanto que, ao todo, ele arrecadou cerca de US$ 108 mil — ou seja, aproximadamente R$ 391 mil na cotação atual.

Ele conta que a busca pelos cartuchos foi realmente bem intensa e que um deles chegou a ser vendido por até US$ 1.535 (R$ 5.567), o maior valor obtido e que mostra bem o quanto os colecionadores estão dispostos a investir por um produto praticamente único. E, entre os compradores, há até mesmo um brasileiro, além de vários americanos, australianos, franceses e canadenses.

Já em relação ao montante obtido nas vendas, Lewandowski afirmou que não vai ficar com praticamente nenhum centavo dele. Exemplo disso é que ele entregou US$ 65 mil (R$ 235 mil) à cidade de Alamogordo, onde as escavações foram feitas, e doou US$ 16 mil à Tularosa Basin Historical Society, uma instituição no Novo México dedicada exatamente a preservar a história do local. Já os US$ 26 mil restantes serão usados para o envio e demais taxas relacionadas ao frete dos cartuchos aos seus respectivos compradores.

No entanto, isso não quer dizer que ele não ficou com nada. De acordo com o jornal Alamogordo News, o responsável pelas escavações ainda possui 297 fitas de E.T: The Extra-Terrestrial devidamente guardadas e ele disse que vai esperar até o momento em que Hollywood decida fazer um remake do clássico filme, o que vai ajudar a valorizar ainda mais essa preciosidade do Atari. Além disso, mais 23 cartuchos foram entregues a museus e outros 100 dados aos produtores do documentário que registraram toda a expedição.

Lançado em 1982 no embalo do filme ET, de Steven Spielberg, o jogo foi considerado um enorme fracasso por conta de sua terrível qualidade. Para piorar, a chamada crise dos games que atingiu a indústria no ano seguinte forçou a Atari, que distribuía o título, a se livrar das cópias que estavam encalhadas em seu estoque e as enterrou em algum lugar no meio do deserto, onde elas ficaram por mais de três décadas.

Via: Ars Technica, Game Industry, Alamogordo News

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar