Cyberpunk 2077: veja artes conceituais e mais detalhes sobre o game

Por Redação em | 18.01.2013 às 10h45

Cyberpunk 2077

Depois de impressionar a todos com um belíssimo trailer, a CD Projekt Red publicou uma série de imagens conceituais sobre seu mais ambicioso projeto, o game Cyberpunk 2077. As artes foram postadas no site de portfólios Behance e mostram como o teaser da semana passada foi produzido.

Veja na galeria abaixo:

Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077
Cyberpunk 2077
Cyberpunk 2077 slideshow lupa

Mundo aberto e não-linear

Baseado no popular RPG de mesa Cyberpunk 2020, o jogo conta a história de um protagonista criado nas ruas de Night City, uma cidade suja, corrupta e cheia de perigos, desde ladrões, drogas e violência, até a ganância de grandes corporações que se aproveitam da pobreza dos cidadãos. O protagonista precisa lidar com os problemas causados pelo rápido avanço da tecnologia que, apesar de trazer benefícios, causou a decadência de toda a sociedade.

Marcin Momot, gerente de comunidades da CD Projekt Red, disse em entrevista que o game está sendo desenvolvido em parceria com Mike Pondsmith, criador de Cyberpunk 2020. O jogo se passará no mundo inteiro, mas Night City será o palco da maioria das missões, já que a metrópole principal foi construída com base em outros títulos ligados à cultura cyberpunk e mundo aberto, como os livros dos autores William Gibson e Bruce Sterling e nos títulos Dystopia, Syndicate, System Shock e Skyrim.

Cyberpunk 2077

"O game será ambientado em um futuro próximo, quando o avanço das tecnologias se tornou, ao mesmo tempo, a salvação e a maldição da humanidade", afirmou Pondsmith. "Em uma história não-linear e de múltiplas mecânicas, vamos dar a chance do jogador percorrer todo um universo aberto e visitar lugares conhecidos de Cyberpunk 2020, incluindo zonas de combate entre gangues, a lendária Afterlife e a nostálgica Forlorn Hope".

Adam Badowski, diretor da CD Projekt Red, também deu alguns detalhes sobre o que podemos esperar de Night City. Ele revelou que a cidade está sendo projetada ao estilo Blade Runner, com elementos antigos de edifícios que se misturam com estruturas mais modernas, para parecer que a metrópole foi construída em camadas. "É importante mostrar que a cidade não foi erguida em um dia".

O melhor e o pior que a tecnologia pode oferecer

Com ares de Deux Ex, o enredo aborda um futuro onde pessoas mudam sua forma humana após implantarem em si mesmas modificações que lhes dão habilidades especiais. Contudo, esses implantes acabam sendo usados em doses exageradas, criando um conflito entre a parte máquina e a parte humana. A conclusão é que o lado sintético consegue dominar todas as formas orgânicas dos usuários, transformando-os nos "psychos" -  androides superpoderosos que começam a matar outras pessoas, sem nenhuma explicação.

Em entrevista ao site IGN, Badowski comentou um pouco sobre a história dos psychos. “A tecnologia no ano de 2077, como imaginamos, será tão avançada que os implantes vão caber na ponta de uma agulha, facilitando modificações. A decisão de mudar [o próprio corpo] será apenas pela estética, e o uso de implantes  será considerado uma prática aparentemente inofensiva. Quem escolhe se modificar está fazendo uma declaração, expressando uma preferência".

Para conter essa ameaça, a Maximum Force Tactical Division (MAX-TAC), mais conhecida como Psycho Squad, precisa entrar em ação para evitar que esses humanos modificados causem mais assassinatos. No primeiro trailer, vemos como um novo membro é recrutado para o esquadrão - que também é composto por outros psicopatas com implantes, mas que conseguiram controlar a praga.

Qual é a moda em 2077?

Cada geração enfrenta algum tipo de "onda do momento", uma moda. Em 2077, ela será uma nova droga chamada Braindance.

A Braindance é uma substância que permite acessar a memória e experimentar a vida de outros indivíduos. Para adquirir o entorpecente, é necessário usar um apaelho conhecido como BD Player, que possibilita ao portador sentir emoções, sons, visões, lembranças e até cheiros das outras pessoas. O problema é que algumas organizações ilegais do mercado negro levam aos cidadãos experiências tiradas das mentes de assassinos e despertam, além da curiosidade de quem vê, o desejo de matar e sua satisfação.

Esse promete ser um dos elementos mais envolventes do game, já que é provável que o personagem principal use a droga para concluir aguma missão ou estudar melhor seus efeitos colaterais.

Personagem customizável

Segundo Marcin Momot, o protagonista de Cyberpunk 2077 poderá ser personalizado mais facilmente, da forma que o jogador desejar. "Queremos dar mais liberdade para que o usuário customize seu personagem e altere suas características, equipamentos, implantes cibernéticos e outros detalhes", disse.

Uma imagem do personagem foi divulgada pela CD Projekt Red, mas ainda não há informações sobre como será essa customização. Por outro lado, sabe-se que o jogador terá armas que irão influenciar na mecânica de jogo - em partes porque muitas delas não evoluíram com o tempo.

Exemplo disso é que algumas armas de fogo poderiam ter sido modificadas com materiais de qualidade superior, mas continuam com os mesmos moldes do século passado. O motivo? Simples: tudo é uma questão de estilo. Porém não se engane, pois também vamos ter armamentos futuristas e outras surpresas associadas ao cyberpunk japonês.

Cyberpunk 2077

Cyberpunk 2077 deve ser lançado em 2015 para as plataformas da próxima geração.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

FIQUE ATUALIZADO
RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS POR E-MAIL