Facebook quer melhorar sistema de detecção de perfis falsos

Por Redação | em 05.03.2015 às 15h04

Facebook

A Índia está sendo um dos países-teste de um novo plano do Facebook para combater a criação de perfis falsos ou impedir que usuários se passem por outros na rede social. Por meio de mais ferramentas de interação com os usuários e uma maior agilidade na verificação de denúncias, a empresa deseja praticamente extinguir a prática e acabar com as contas que infrinjam os termos de usuário.

O grande foco aqui é garantir um ambiente seguro para que novos usuários possam aderir à rede. E é justamente por isso que a Índia foi a escolhida como a primeira a contar com os novos recursos. Como um dos países mais populosos do mundo, ele também representa um dos maiores problemas do Facebook em relação a países emergentes: os perfis em que homens se passam por mulheres reais, muitas vezes amigas ou familiares.

No país, essa situação é citada em pesquisas de opinião como um dos principais fatores para uma percepção de insegurança da rede, principalmente para o gênero feminino. Muitas vezes, elas se sentem pouco confortáveis em criar perfis justamente por causa desse ambiente nocivo, ou então, para surpresa própria, ao tentarem se cadastrar, descobrem que “já estão” no Facebook, mas com perfis que são controlados por outras pessoas.

Para lidar com isso, a rede social está disponibilizando um formulário, que pode ser preenchido mesmo por quem não está cadastrado nela. Quem quiser denunciar precisa inserir nome completo, email para contato e uma cópia de documentos de identificação, além de links ou informações sobre o perfil impostor.

Além disso, o Facebook promete lançar novas ferramentas de registro para informações falsas ou que quebrem as regras. Entre as que devem ser aplicadas com mais rigor ao longo dos próximos meses estão a que impede o cadastro como terceiros, o uso de mais uma conta pelo mesmo usuário ou a divulgação de informações pessoais sem autorização. A empresa, porém, não explicou exatamente como tudo vai funcionar nesse caso, conforme relatado pelo site da PC World.

Mais informação

Apesar de não ter entrado em detalhes sobre o sistema de denúncias, o Facebook disse que muito do trabalho que está sendo feito para acabar, não com o problema das contas “fake”, mas daquelas que infringem os termos de uso, passa por entregar mais informações sobre o funcionamento da rede social para os usuários.

Para a empresa, muitos não sabem como o serviço funciona e acabam, por desconhecimento, realizando ações irregulares. É o caso, por exemplo, de empresas que, em vez de criarem páginas, acabam utilizando perfis para se comunicar com seus clientes. Pesquisas internas apontam que cerca de 2% das companhias cadastradas no Facebook estão nesse tipo de situação.

Além disso, a rede social está pedindo que agências policiais e autoridades parem de usar perfis falsos para investigações. Em um caso recente, por exemplo, o departamento de entorpecentes da polícia federal americana foi acusado de utilizar contas para capturar traficantes de drogas que estariam trabalhando pelo Facebook. Aqui, a empresa pede cooperação, em vez do uso de métodos que podem prejudicar a saúde da comunidade como um todo.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar