Gestão Alckmin vai usar youtubers para defender fechamento de escolas em SP

Por Redação | em 05.02.2016 às 10h02

Reorganização das Escolas em SP

No ano passado, milhares de estudantes em todo o Estado de São Paulo ocuparam dezenas de escolas contra a reorganização escolar proposta pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). O projeto foi interrompido no final de 2015 por conta das ocupações, mas pode ganhar força já nos próximos meses com a ajuda da internet.

Durante a divulgação dos resultados de desempenho da educação paulista, o secretário da Educação, José Renato Nalini, disse nesta quinta-feira (4) que o governo vai apostar em novas estratégias para defender a reorganização das escolas no Estado. Uma das medidas avaliadas pela gestão é recorrer a jovens criadores de conteúdo no YouTube para que eles produzam material destacando a importância do projeto, que pretende transformar as instituições da rede estadual de ensino em ciclo único - ou seja, as escolas só seriam de ensino fundamental 1 e 2 ou médio.

Nalini, que recentemente foi nomeado para o cargo de secretário da Educação, disse ter recebido grupos de jovens e ouvido sobre os receios que tinham sobre o processo que pode fechar diversas escolas em São Paulo. Ele não deu detalhes sobre como vai funcionar essa iniciativa de utilizar os youtubers, mas afirmou que eles vão ajudar na comunicação da secretaria com os adolescentes.

"Nós vamos estabelecer um diálogo, estamos contratando jovens youtubers para que nos ajudem também a transmitir a ideia [da reorganização] e para chamar a juventude a participar do debate. A reorganização me parece uma ideia sensata", explicou.

A proposta da reorganização previa o fechamento de 93 prédios e a transformação de 754 escolas em unidades de ciclo único. Os estudantes foram contrários à medida e ocuparam quase 200 escolas em todo o Estado. Com as manifestações crescentes, Alckmin suspendeu o projeto para que fosse discutido em 2016. O projeto foi apresentado inicialmente pelo então secretário Herman Voorwald, que se retirou do cargo após os jovens ocuparem as escolas e organizarem protestos por toda a capital paulista.

Nalini, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, afirma ter a convicção de que o ciclo único é mais vantajoso. Segundo o novo secretário, com a mistura de faixas etárias, "crianças são atropeladas na hora da merenda e há formação de grupos que praticam o bullying". Além disso, prometeu mais "transparência e diálogo" com os estudantes.

Ele também informou que a secretaria vai promover eleições unificadas para fortalecer os grêmios estudantis das escolas e, assim, garantir uma maior participação dos alunos. "Estabelecendo assim que o grêmio estudantil não deve ser só fundado, mas ser um organismo que realmente participa da gestão democrática. Vamos chamar também os conselhos de educação e as associações de pais e mestres para participar", disse.

Uma pesquisa recente publicada pelo Meio & Mensagem mostrou que entre as 20 pessoas consideradas como "celebridades mais influentes em vídeo", metade são produtores de conteúdo no site de vídeos do Google. Na quinta e sexta posição, respectivamente, aparecem os youtubers Leon e Nilce, do Coisa de Nerd, e Kéfera Buchman, do canal 5inco Minutos - ambos à frente de famosos como Bruna Marquezine, Juliana Paes e Cauã Reymond. O ranking ainda inclui nomes como Felipe Castanhari (Canal Nostalgia), Felipe Neto e Edy Benvenuti (BRKsEdu).

Fontes: O Estado de São Paulo, G1

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar