Assédio e ofensas: aplicativos de táxi vêm trazendo insegurança às passageiras

Por Redação | em 22.01.2015 às 09h39

Taxi Roubado

O que deveria ser algo rápido e seguro vem se tornando o pesadelo de mulheres que pedem um táxi utilizando apps como EasyTaxi e 99Taxis. O site Terra recolheu relatos de passageiras que foram vítimas de algum tipo de assédio por parte dos taxistas que trabalham com os serviços e constatou que não só são assediadas sexualmente, como também sofrem ameaças, ofensas e têm seus dados sigilosos roubados.

A fonte revela uma entrevista com uma empresária de 28 anos, moradora da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A vítima relata que, em outubro do ano passado, decidiu pedir um táxi para voltar mais rápido para casa por ser aniversário de sua filha. O aplicativo usado foi o EasyTaxi. 

A viagem parecia tranquila até o momento em que a mulher chegou ao seu destino. Em casa, ela começou a receber mensagens do taxista, que, via WhatsApp, questionava o porquê dela não tinha uma foto em seu perfil no app. Assustada, a mulher não respondeu e recebeu outras mensagens como "eu sei que tu viu","gostei de ti" e "te achei sexy".

O assédio não parou por aí e dias depois a mesma mulher diz ter recebido inúmeras reclamações de um taxista cuja corrida foi cancelada pelo aplicativo. Segundo ela, o táxi demorou muito a chegar ao local onde ela estava e ela resolveu cancelá-lo.

Ao Terra, ela afirma que, infelizmente, não só ela, como muitas mulheres dependem desse serviço que, apesar de tudo, ainda é o mais seguro. “Estamos muito atrasados no Brasil na questão do machismo. Já morei em outros países em que eu tinha muito mais liberdade para tudo. Podia andar de saia no calor na rua e pegar qualquer tipo de transporte sem preocupação. Hoje ando apenas pelo meu bairro e é só chegar perto da entrada do trem que já começo a me sentir mal”, comentou.

A fonte ainda cita outros casos, como o de uma jovem de 21 anos que, dessa vez com o 99Taxis, saiu de uma festa de fim de ano da empresa e pediu o serviço. Ela preferiu não contar a sua história verdadeira para o motorista que puxava uma conversa e mentiu que era gaúcha e estava somente de passagem pela cidade. Dias depois, o taxista usou o número da garota para perguntar se ela já havia voltado.

Outra usuária do EasyTaxi passou por um problema ainda mais grave. Desconfiada porque o táxi estava demorando mais do que o que estava sendo orientado no app, acabou fazendo cancelamento da corrida. Cinco minutos depois, as ofensas começaram com as mensagens abaixo:

Ofensas taxista

O Terra procurou as empresas de táxi para obter respostas sobre os casos. O EasyTaxi disse possuir o cadastro de todos os motoristas e que eles recebem treinamento específico. Caso não ajam de acordo com as conformidades, o profissional é bloqueado.

Já o 99Taxis afirmou que as informações do passageiro devem ser utilizadas apenas para facilitar o trabalho. O uso inapropriado dos dados gera punição para o cadastrado.

Assédio sexual é crime e a pena pode ir de um a dois anos de detenção. Para registrar uma junto ao EasyTaxi, basta enviar um e-mail para e-mail contato@easytaxi.com.br ou recorrer ao Facebook, Twitter ou telefones 4003 2498 e 4003 1963. 

Já para o 99Taxis, o contato deve ser feito através do e-mail contato@99taxis.com ou pelo telefone 0300 31 31 739.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar