Windows 10: tire todas as suas dúvidas sobre o novo sistema da Microsoft

Por Sérgio Oliveira RSS | em 31.08.2015 às 12h15

Windows 10

O Windows 10 já está aí há algum tempo e milhares de pessoas já baixaram o novo sistema operacional da Microsoft. Contudo, ainda há uma parcela muito grande de pessoas que está com o pé atrás e não atualizou para o novo sistema por causa de dúvidas e/ou insegurança.

Se você é um desses usuários, nós decidimos reunir as dúvidas mais frequentes sobre o Windows 10 e as respondemos de uma vez por todas neste tira-dúvidas definitivo. Aqui você encontrará as principais dúvidas e respostas que surgiram, e continuam surgindo, sobre o novo sistema da Microsoft na internet.

E caso a questão que vem assombrando a sua cabeça não esteja listado aqui embaixo, utilize a caixa de comentários que nós responderemos a ela o mais rápido possível. Então vamos lá!

O Windows 10 é mesmo de graça? 

Essa é uma dúvida recorrente quando assunto é Windows de uma maneira geral. Ao longo dos últimos anos, a Microsoft tornou confusa a precificação do sistema operacional, sobretudo por causa das várias versões lançadas no mercado e a pouca clareza sobre o que cada uma oferece e quanto custa. Com o Windows 10 não foi diferente e a confusão foi até maior do que o normal, visto que a empresa mudou o preço do novo sistema operacional diversas vezes ao longo do seu desenvolvimento. 

Para uma parcela gigantesca de usuários, o Windows 10 é, de fato, gratuito. Se atualmente você estiver utilizando uma cópia oficial, licenciada e ativada do Windows 7 ou Windows 8.1, então você poderá atualizar seu sistema sem custo algum para o Windows 10. Dependendo da versão do seu sistema operacional, você poderá atualizar para o Windows 10 Home ou Windows 10 Pro conforme a tabela abaixo: 

Sistema operacional Atualiza para
Windows 7 Home Windows 10 Home
Windows 7 Basic
Windows 7 Premium
Windows 8.1
Windows 7 Professional Windows 10 Pro
Windows 7 Ultimate
Windows 8.1 Pro

Perceba que os usuários que atualmente estão com o Windows 8 instalado não foram mencionados. Isso acontece porque primeiro você precisará atualizar para o Windows 8.1 antes de seguir adiante e instalar o Windows 10. 

Outro ponto de supra importância é que a atualização gratuita para o Windows 10 só será oferecida por um período de um ano a partir da data de lançamento do sistema operacional, que foi 29 de julho de 2015. Portanto, se você se encaixa no perfil descrito acima, poderá instalar o Windows 10 sem nenhum custo adicional até o dia 28 de julho de 2016 - depois disso, só pagando. 

Por exemplo, se você não atualizar seu computador dentro do prazo estipulado ou estiver montando uma nova máquina e quiser instalar o Windows 10 nele, terá que desembolsar R$ 469,99 pela versão Home ou R$ 809,99 pela versão Pro. Não há dúvidas de que o preço é salgado, então uma alternativa inteligente (e legal) é adquirir uma licença do Windows 7 ou Windows 8 e atualizar o sistema para o 10 sem custo algum. 

Ao fazer isso, mesmo que você não possa atualizar o Windows 10 gratuitamente, ainda sai relativamente barato adquirir uma cópia do sistema operacional e deixar seu computador rodando o que há de mais novo na atualidade. 

Como consigo o Windows 10?

Assumindo que você tem direito a atualizar seu computador gratuitamente para o Windows 10, surge a pergunta: "Como exatamente faço isso?". Essa é uma pergunta que há algum tempo poderia ser respondida com um simples "vá até a loja e compre o disco do sistema". Mas as coisas mudaram bastante - e para melhor. 

Para conseguir o Windows 10 para o seu computador, tudo o que você precisa fazer é baixar esta ferramenta de instalação do sistema operacional direto do site da Microsoft. Depois disso, execute-a e um passo-a-passo o conduzirá até você estar executando o Windows 10. Caso tenha dúvidas sobre o processo, ou não esteja totalmente seguro de como fazê-lo, nós ensinamos tudo aqui

De maneira geral, tudo é feito de maneira bastante simples e sem complicações. Raramente o procedimento empaca ou deixa o usuário às escuras, então mesmo que você seja um usuário iniciante conseguirá lidar com tudo isso facilmente. 

Meu computador vai rodar o Windows 10 direito? 

Essa é, talvez, a pergunta mais difícil de responder. Isso porque todas as outras, como "Posso atualizar meu Windows 7 para o Windows 10?", têm uma resposta padrão. Aqui, a coisa muda de figura e só dá para dar 100% de certeza sabendo de todas as especificações técnicas do computador em questão. De toda forma, dá para arriscar uma fórmula genérica que atende à maioria dos casos. 

Se o seu computador estiver rodando o Windows 7 ou Windows 8 de bom grado, sem dificuldades ou engasgos, então são grandes as chances dele também rodar o Windows 10 bem. Isso é especialmente verdade para computadores com peças mais modernas, de dois anos para cá, por exemplo. 

Por outro lado, se o seu PC foi montado ainda na época do Windows XP e, de alguma maneira, sofre para rodar o Windows 7, é melhor não arriscar e não atualizar para o Windows 10, evitando uma provável frustração. 

Mesmo com essas dicas, o mais correto é conferir os requisitos de sistema exigidos pelo Windows 10 para ter certeza que todos os componentes do seu PC são compatíveis com o sistema. Isso pode ser feito utilizando o app do Windows 10 que provavelmente está na bandeja do seu sistema, próximo ao relógio. 

Se mesmo assim você notar que o computador ficou lento após a instalação do Windows 10, talvez seja válido tentar fazer uma instalação limpa do sistema. Em alguns fóruns, vários usuários relataram perda de desempenho após atualizar o Windows 7 ou Windows 8, mas que tudo ficou bem após uma instalação do zero. Muito provavelmente, essa lentidão pode estar associada à quantidade de arquivos e programas no disco rígido do usuário antes do processo de upgrade. 

Sou obrigado a atualizar para o Windows 10? 

Há alguns meses, quando a Microsoft começou a exibir o ícone do aplicativo para reservar o Windows 10 na bandeja do sistema operacional, muita gente ficou confusa e se perguntando o que aquilo significava. 

E foi a partir desse momento que começaram a surgir dúvidas sobre a obrigatoriedade de atualizar para o Windows 10. É possível afirmar que não, você não é obrigado a atualizar o seu Windows para o Windows 10. Embora a Microsoft esteja investindo com afinco para promover o novo sistema, você poderá continuar aí com o seu bom e velho Windows 7 ou Windows 8. 

Será que eu devo atualizar para o Windows 10? 

Quem não se preocupou com o ícone do app de atualização para o Windows 10 na bandeja do sistema e ainda não fez o upgrade para o novo sistema ainda está se perguntando se deve fazer o processo. 

Embora a resposta para essa dúvida também esteja no campo da subjetividade, é possível apontar alguns fatores que podem contribuir para que você não faça a atualização neste exato momento. Um deles é a incompatibilidade de alguns componentes, que ainda não têm drivers específicos para o Windows 10 ou eles ainda não funcionam corretamente no novo sistema. 

É sempre bom se certificar disso antes de seguir adiante. Mas, de antemão, nossa equipe já fez o upgrade em várias máquinas e nenhuma apresentou problemas que não pudessem ser solucionados rapidamente. Se mesmo assim você ainda não se sentir totalmente seguro para fazer a migração, o conselho é aguardar mais alguns meses até que todas as fabricantes de componentes disponibilizem versões oficiais dos seus drivers para você fazer tudo de maneira tranquila. 

Lembrando que você tem até julho de 2016 para fazer a atualização gratuitamente e é muito provável que até lá todos os eventuais problemas terão sido resolvidos pela Microsoft. Portanto, não há desculpas para não atualizar para o Windows 10. 

Como fazer uma instalação limpa do Windows 10? 

Esse é um dos poucos pontos que a Microsoft mais complicou do que simplificou para os usuários. Muita gente quer desfrutar da atualização gratuita para o Windows 10, mas fazer isso com uma instalação limpa do sistema operacional. O problema é que não é possível fornecer uma chave do Windows 7 ou 8 no momento da instalação, tendo o usuário que primeiro fazer o upgrade do sistema do antigo sistema operacional para o novo para, só então, poder formatar a máquina e fazer uma instalação limpa do Windows 10. 

Sim, é muito confuso, mas há uma lógica por trás disso tudo. Quando o usuário faz a atualização para o Windows 10, as configurações de hardware acabam sendo enviadas e registradas nos servidores da Microsoft, passando a servir como "impressão digital" do seu computador e o amarrando àquela instalação do Windows 10. É essa característica que, no fim das contas, autentica a sua cópia do Windows 10 quando você for fazer uma instalação limpa do sistema. 

É chato? É! Mas pelo menos é um processo que só precisa ser feito uma única vez. 

É possível voltar para o Windows 7 ou Windows 8? 

Se a Microsoft dificultou o processo de instalação limpa do Windows 10, aqui ela simplificou ao máximo para os usuários que não gostaram do novo sistema e querem voltar às origens. A coisa é tão boa que você pode fazer uma formatação completa e reinstalar sua antiga versão do Windows com uma chave serial antiga. 

Apesar dessa facilidade toda, o processo só pode ser executado até 30 dias depois que você instalar o Windows 10. Caso o prazo estipulado seja ultrapassado, todos os arquivos do antigo sistema operacional armazenados no seu computador serão apagados e a única forma de voltar para ele é fazendo uma instalação utilizando mídia física. 

Voltar Windows 10

Para retornar à versão anterior do Windows, basta acessar as configurações do computador a partir do menu Iniciar. Depois disso, selecione a seção "Atualização e Segurança" e a opção "Recuperação" no menu na lateral esquerda. Lembrando que esse processo só pode ser realizado até 30 dias após a instalação do Windows 10 (Imagem: captura de tela / Sergio Oliveira) 

Portanto, se você quiser voltar atrás dentro de um prazo de 30 dias, o seu antigo sistema operacional estará lá para você, intacto e com todos os seus programas e arquivos pessoais. Depois desses 30 dias, tudo será perdido e você terá que realizar uma nova instalação do zero, utilizando um DVD ou pendrive que contenham os arquivos de instalação. Nunca é demais lembrar que, nesse caso, é altamente recomendável fazer o backup dos arquivos antes de qualquer coisa. 

Meus programas e periféricos antigos vão funcionar no Windows 10? 

Essa é outra questão cuja resposta é bastante subjetiva. Via de regra, a maioria dos aplicativos funcionará sem problemas no Windows 10, inclusive alguns mais antigos. Contudo, há sim casos em que um aplicativo simplesmente não funciona no novo sistema, o que acaba deixando alguns usuários na mão. 

Outro ponto de preocupação é que, querendo ou não, o Windows 10 faz o download automático da última versão dos softwares e drivers instalados no seu computador. A intenção é nobre, mas já há vários relatos circulando pela internet de drivers ou softwares antigos funcionavam perfeitamente no sistema e quando foram atualizados deixaram de funcionar. 

É claro que já há alguns guias ensinando a postergar as atualizações automáticas, mas a verdade é que não é muito bom mexer com isso, principalmente se você não souber o que está fazendo. Portanto, antes de atualizar para o Windows 10, certifique-se que todos os seus aplicativos preferidos têm suporte adequado para o sistema ou que pelo menos você será capaz de substitui-los por outros equivalentes. 

É verdade que o Windows 10 envia relatórios para a Microsoft? 

Não é de hoje que o Windows envia relatórios sobre o uso do seu PC para a Microsoft - o próprio processo de autenticação é um exemplo de como isso vem sendo feito há anos. Contudo, com o Windows 10 a coisa atinge um novo patamar. 

Ao contrário do que estávamos acostumados anteriormente, quando o Windows no máximo enviava relatórios de travamentos do sistema, agora o sistema frequentemente envia relatórios "por debaixo dos panos". Segundo a Microsoft, isso se dá para garantir uma melhor experiência de uso do sistema e garantir que tudo está dentro dos conformes. 

Relatórios de uso do computador, do que há instalado nele, do que é autêntico e não são alguns exemplos do que o sistema pode enviar para a gigante dos softwares. É claro que isso pode assustar muitos usuários, mas, na maioria dos casos, dá para desabilitar esses relatórios configurando corretamente a privacidade do sistema operacional. 

Tenho que pagar para jogar Paciência e reproduzir DVDs? 

A Microsoft não tinha ideia da absurda quantidade de pessoas que amava gastar algum tempo jogando Paciência no Windows. Foi justamente por isso que a empresa simplesmente limou o joguinho que acompanhou o sistema por mais de 20 anos no Windows 8 e o substituiu por uma versão meia-boca integrada ao Xbox. O resultado disso foi uma adoção muito aquém do esperado e ondas de protesto online pedindo pelo retorno do clássico jogo de cartas. 

Tudo poderia ter sido consertado no Windows 10, mas Redmond deu outro tiro no pé ao oferecer uma versão freemium cheia de anúncios para os usuários. Para piorar ainda mais a coisa toda, quem quisesse remover tais propagandas teria que investir numa assinatura mensal de R$ 3,50 ou anual de R$ 23,90. 

Outra característica que desagradou geral é a falta de suporte à reprodução de DVDs. Muito embora ainda seja possível utilizar qualquer DVD de dados no Windows 10, é impossível fazê-lo executar aquele filme ou show direto do DVD automaticamente. Ao invés disso, a Microsoft vem cobrando R$ 37 por um software reprodutor ordinário para que a função seja "destravada". 

Os mais desavisados podem acabar pagando por ele, mas a verdade é que há duas maneiras de contornar essa limitação. A primeira delas serve para quem atualizou o sistema operacional a partir de uma versão elegível do Windows 7 ou 8. Nesse caso, é possível obter o software da Microsoft gratuitamente, bastando consultar este artigo para verificar a viabilidade. 

A segunda alternativa é deixar de lado tudo isso e recorrer a alternativas gratuitas que suprem essa necessidade. Nesse quesito, o destaque vai para o VLC Media Player, que roda todo e qualquer tipo de arquivo multimídia

Afinal de contas, cadê o Windows 9? 

Sim, por incrível que pareça ainda há muita gente se perguntando onde está o sucessor direto do Windows 8. A verdade é que nem a própria Microsoft sabe explicar isso, tendo inventado uma piada para justificar porque decidiu pular do Windows 8 direto para o 10. 

Há quem teorize que Redmond quis quebrar paradigmas e fazer com que as pessoas não esperassem pelo "próximo grande lançamento", já que muita gente preferiu não adotar o Windows 8. Querendo ou não, esse salto da versão 8 para a 10 e disponibilização gratuita do sistema gerou um burburinho enorme em torno do software, que acabou ganhando o noticiário internacional e chamando a atenção do grande público. 

Independentemente disso ser verdade ou não, o fato é que a companhia vem pregando o Windows 10 como a última iteração do sistema operacional. Daqui para frente, apenas atualizações incrementais serão lançadas para ele e são praticamente nulas as chances de vermos um Windows 11 saindo por aí. 

As questões sobre o Windows 10 acima são as mais populares em toda a internet e suas respostas cobrem praticamente todas as dúvidas que existem por aí. Contudo, pode ser que você tenha uma dúvida bastante específica na cabeça. Se esse for o caso, não deixe de expô-la nos comentários abaixo que nós responderemos o quanto antes. 

Leia também: 

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar