Caso Laércio, do BBB: vacilos no Facebook podem arruinar uma reputação

Por Patrícia Gnipper RSS | em 02.02.2016 às 18h27 - atualizado em 03.02.2016 às 11h43

Laercio BBB

Há quatorze anos o Big Brother Brasil, reality show exibido pela Rede Globo, faz parte da cultura popular do nosso país e levanta polêmicas cada vez que algum participante tem alguma atitude condenável, ou que se descobre um “bafão” sobre ele aqui do lado de fora da “casa mais vigiada do Brasil”. Em 2016, quem protagoniza o escândalo da vez é Laércio de Moura, designer de tatuagem de 53 anos que vive em Curitiba.

Laércio BBB

De cabelos brancos, o quase senhor admitiu em frente às câmeras que se interessa mesmo é pelas “novinhas” (gíria que normalmente diz respeito a garotas menores de idade), e confessou namorar uma garota de 17 anos. 

Entenda o caso

No sábado (30), incomodada com a postura e com os olhares do “brother”, Ana Paula (participante que tem sido criticada na internet por ser “patricinha” demais) fez um verdadeiro escândalo pedindo que Laércio respeitasse a presença das mulheres no mesmo ambiente, e exigindo que ele ao menos vestisse uma roupa, já que o fato dele estar sempre apenas de cuecas estava incomodando a ela e outras colegas de dormitório.

A briga rendeu e Ana Paula, aos berros, chamou Laércio de “velho nojento, pelado e fedido”, e terminou acusando-o de pedofilia. Inicialmente vimos pessoas criticando a postura descontrolada da “sister”, mas rapidamente o jogo virou e o alvo da indignação se tornou o curitibano, cujo perfil no Facebook rendeu um novo escândalo do lado de cá do jogo. Confira o vídeo:

O Facebook de Laércio

O que mais chamou a atenção do público inicialmente em seu perfil foram suas “curtidas”. Entre uma imensidão de páginas legais sobre tatuagem, veganismo e geologia, se destacaram as curtidas em páginas  sobre amor por armas de fogo, supremacia racial, anti sionismo e cultura jovem, como a estética “Lolita” das adolescentes japonesas.

Laércio BBB

A fanpage de Valentina, participante de 12 anos do MasterChef Júnior que foi alvo de comentários de cunho sexual no ano passado, também foi curtida por Laércio.

Laércio BBB

A indignação do público tomou conta e seu perfil foi vasculhado por outros usuários, que expuseram publicações em que Laércio compartilhava fotos de garotas visivelmente menores de idade. Em uma delas, de 2013, Laércio se defendeu da acusação de pedofilia alegando ser um “efebófilo” — designação da pessoa adulta que tem atração sexual por adolescentes entre 13 e 17 anos.

Laercio BBB editada

Voltando lá para o primeiro dia de exibição da décima sexta edição do reality, Laércio chegou à casa com sua barba comprida tonalizada de azul. Ao vivo, o apresentador Pedro Bial perguntou se o competidor conhecia a história do “Barba Azul” e, aos risos, Laércio disse que sim. Não parece ter sido coincidência: no conto de Charles Perrault, Barba Azul era um aristocrata violento que tinha predileção pelas filhas caçulas na hora de escolher uma nova esposa.

Sobre a pedofilia

No Brasil, ser um pedófilo (ou efebófilo), não é crime. A pedofilia é um transtorno de personalidade no qual a pessoa adulta sente excitação sexual por crianças ou adolescentes mas não necessariamente realizará suas fantasias com menores de idade. Criminalizar a pedofilia seria como tornar crime e passível de punição a pessoa que sofre de cleptomania, por exemplo, mesmo que ela não tenha furtado nenhum produto por aí. Contudo, caso o pedófilo tenha atividade sexual com menores de 14 anos, pela lei, estará praticando crime de estupro de vulnerável.

Apesar da lei somente caracterizar abuso quando a adolescente for menor de 14, não são somente as questões legais que estão em pauta aqui. A hiperssexualização da juventude é algo que precisa ser debatido, pois garotas de 15, 16 ou 17 anos podem já ter “corpo de mulher”, mas ainda não são adultas. Mesmo que elas tenham dado seu consentimento para o ato sexual com um homem mais velho, esse consentimento também deve ser avaliado, uma vez que durante a adolescência somos mais vulneráveis por ainda estarmos formando nosso caráter e definindo nossas visões de mundo. Ou seja, um homem de 53 anos com um pouquinho de lábia facilmente consegue seduzir uma adolescente de 17 anos, e o argumento que costuma ser bastante utilizado nessas horas é o do “você é madura para a sua idade”, “você não parece ser tão nova”.

Acusações

Laércio pode ter admitido em rede nacional sua atração física por “novinhas”, o que não é um crime, mas fornecer bebidas alcoólicas para menores de idade é criminoso, sim. Desde o início do escândalo, as redes sociais estão em polvorosa com a quantidade de prints (que não puderam ser confirmados pelo Canaltech) surgindo a respeito da conduta do participante do programa.

Laércio BBB

Além de embebedar adolescentes, esses prints dariam conta que Laércio também gosta de fazer sexo com mulheres bêbadas, o que, na prática, muitas vezes acaba sendo um estupro, caso a mulher esteja alcoolizada o suficiente a ponto de não ter controle sobre suas ações naquele momento.

Laércio BBB

Em outro print que circula pela internet (e que também não pôde ser confirmado pelo Canaltech), uma pessoa anônima alegou saber que Laércio “estupra mina dormindo”, o que também caracterizaria crime de acordo com as leis brasileiras.

Laércio BBB

Karma virtual

Hoje à noite acontece o “paredão”, como é conhecido o dia da semana em que um participante será eliminado da casa do Big Brother. Nessa semana, os protagonistas do barraco Ana Paula e Laércio estão na berlinda, com votos bem disputados até o momento da produção desta matéria. Sem saber que seu perfil no Facebook vinha sendo esmiuçado pelo público nos últimos dias (vinha, pois hoje o perfil de Laércio na rede social foi desativado), se eliminado hoje, o “brother” enfrentará uma realidade aqui fora muito mais difícil de lidar do que a que ele vivia antes de entrar no programa.

Laércio BBB

Paulo Crepaldi, fundador da consultoria ING Marketing & Training, acredita que o rastro digital que nós deixamos é um verdadeiro “fantasma” na nossa vida offline. Ele fala em “karma virtual”, que são os históricos que deixamos na internet ao longo da nossa vida online e suas consequências futuras.

Para Paulo, “aquele rastro digital estará guardado em algum lugar e poderá ser usado quando menos se esperar”. No caso de Laércio, seu rastro está vindo á tona enquanto ele está confinado ao reality show, sem saber do que está rolando na vida real. “Essa fama antigamente ficava na mão das emissoras, agora ela está sob controle de qualquer um”, completa.

O caso nos faz lembrar que a internet não é uma “terra sem lei”, mesmo que passe essa impressão. Mesmo que ele não seja legalmente condenado por nenhum dos crimes que supostamente cometeu, sua imagem estará para sempre associada à pedofilia na internet — e qualquer ferramenta de busca trará as notícias mais acessadas sobre o “causo” nos primeiros resultados. “Muitos não pensam antes de postar fotos e comentários que podem prejudicar suas reputações mais tarde. As redes sociais são armadilhas para todos, para o nosso inconsciente, que não controlamos. Muitas vezes, criamos uma dissociação entre persona offline e online, e por isso somos seduzidos e compartilhamos informações inocentemente. No entanto, ser online é ser global e muitos se esquecem disso”, afirma o executivo.

Mesmo que o antigo e controverso perfil de Laércio no Facebook tenha sido deletado, “as informações se espalham rapidamente e a mancha em sua reputação pode ser irreversível”, de acordo com o especialista. Crepaldi acredita que “temos que pensar seriamente antes de postarmos quaisquer fotos ou comentários, pois achamos que o mundo online está tão distante do offline que não mensuramos consequências reais para o que fazemos na web”.

OBS: O Canaltech é um site sobre tecnologia. O foco desta matéria não está em uma briga ocorrida em um reality show, mas sim nas consequências que nossa conduta nas redes sociais pode gerar na vida offline.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar