Como usar o Tor Project e se manter anônimo na web?

Por Claudio Yuge RSS

anonimo na internet

Já faz algum tempo que o ex-funcionário da CIA e da NSA, Edward Snowden, revelou ao mundo que toda a informação antes considerada sigilosa está sob os olhos dos Estados Unidos. E, desde então, a desconfiança sobre dados em ambiente digital se tornou cada vez maior. E como se manter um "anônimo online" nos dias de hoje? O Canaltech te mostra uma maneira de manter a identidade do usuário quase desconhecida, a partir do Tor Project.

Para entender melhor como funciona, é só pensar que o Tor triplica a encriptação do seu tráfego na web, conectando-se a diferentes máquinas e servidores ao redor do mundo. Além de dificultar a identificação exata do usuário, o Tor usa um sistema operacional próprio que interliga a toda rede do software.

Por deixar a tarefa de identificação muito árdua, O Tor permite que os usuários ganhem tempo antes que sejam identificados, mesmo pelos mais rigorosos sistemas. Essa vantagem tem feito muita gente abandonar os navegadores e aplicativos convencionais para utilizar o Tor. Mas como fazer isso? Confira abaixo as dicas:

Navegadores

Tor Anônimo 1

O navegador Tor é o núcleo do projeto de anonimato na web, sem fins lucrativos, chamado de Tor Project. O browser é uma versão do Firefox dedicada para a segurança. Ele tem foco total em manter a identidade do usuário secreta, e, por isso, muitos aplicativos e funcionalidades não estarão disponíveis de maneira usual.

Ao utilizar o navegador Tor, o usuário "pula" em três diferentes computadores ao redor do mundo, via rede Tor. Isso pode causar lentidão ou tornar a máquina uma completa estranha para todos os serviços diários. Ao acessar o Facebook via Tor, por exemplo, a rede social pode pedir uma confirmação de segurança, já que o usuário está anônimo. Além disso, plugins e sites baseados em flash têm grandes chances de não funcionar ou rodar incorretamente.

O browser, no entanto, está ficando a cada dia mais rápido. Já a solução para incompatibilidade ou travas de segurança é mesmo utilizar um outro navegador simultaneamente.

E-mail

Tor Anônimo 2

A melhor forma de utilizar um e-mail anônimo é registrar uma nova conta usando o browser Tor. Isso significa que o usuário terá que deixar as contas usuais do Gmail, Outlook e Yahoo Mail de lado, porque as três exigem confirmação com número de telefone.

O mais recomendado para usar com o Tor é o Guerrilla Mail, um serviço de e-mail temporário e descartável. Para criar um novo endereço basta um clique. Como o Tor já assegura alto grau de anonimato, usar o Guerrilla, que se conecta a um endereço de IP efêmero, é garantir uma identidade desconhecida.

Garantir a encriptação das mensagens nesse ambiente, contudo, pode ser uma tarefa difícil. Isso pode ser feito manualmente via janelas de textos que podem ser codificadas ou decodificadas com softwares de PGP (Pretty Good Privacy). Maneiras mais práticas podem ser encontradas em hosts como o Riseup.net; o e-mail da Mozilla, o Thunderbird; o plugin de encriptação Enigmail ou até mesmo o plugin do Tor, o TorBirdy.

Mensagens instantâneas

Tor Anônimo 3

Adium e Pidgin, para Mac e Windows, respectivamente, são os mais populares trocadores de mensagens instantânea baseados em protocolos "off-the-record", ou seja, anônimos. Ambos são compatíveis com o Tor.

Ainda assim, o Tor Project vem desenvolvendo um comunicador instantâneo próprio, sempre com o foco no anonimato, batizado de Instant Bird. O software era para ser lançado em março, mas atrasou alguns meses e está prestes a ser apresentado ao mercado.

Transferência de grandes arquivos

Tor Anônimo 4

Como o Google Drive e o Dropbox não proporcionam muita privacidade, o Tor Project oferece o Onionshare, um software de código aberto que envia arquivos grandes via Tor.

Ao utilizar o Onionshare, o programa cria o que é chamado de Tor Hidden Service, um site anônimo temporário ligado à máquina do usuário. É só direcionar o conteúdo pra o endereço ".onion" para assegurar uma transferência anônima via navegador Tor.

Dispositivos móveis

Tor Anônimo 5

Todas as ferramentas de anonimato desenvolvidos para desktop estão a caminho dos dispositivos móveis. E um deles já roda o Android em versão privativa. O Orbot, criado pelo The Guardian Project, pode ser utilizado para navegar, enviar e-mails ou mensagens instantâneas, assim como fazer ligações.

Pra quem usa aparelhos da Apple, ainda não há softwares como o Orbot que possam simular o sistema operacional iOS com tanta estabilidade. Há um app, chamado de Onion Browser, que chega perto, mas não garante o anonimato e com funcionalidades tão abrangentes com o Orbot.

O restante

Tor Anônimo 6

Não há como garantir 100% de anonimato, seja com o uso do Tor Project ou de semelhantes, como o chamado Whonix. O Whonix até mesmo chega a criar múltiplas máquinas virtuais para despistar as atividades dos usuários. E nem mesmo ele é totalmente confiável.

Isso acontece porque deixar um rastro num site que pode conter uma falha de segurança também expõe os dados dos usuários que ali estiveram. A própria NSA utiliza de métodos quase imperceptíveis para rastrear máquinas, via mensagens de erro de atualização de programas importantes e coisas do tipo, por exemplo.

Então, para os usuários mais "paranoicos", é possível criar um "ambiente descartável" via DVDs ou pendrives, e até mesmo utilizar máquinas que podem ser hackeadas sem que contenham dados vitais. O chamado Tails (The Amnesiac Incognito Live System, ou "O Sistema de Amnésia Incognito em Tempo Real"), software do Tor Project, simula um sistema operacional completo que pode ser completamente descartado após o uso.

Como a média dos usuários não necessita de um grau de privacidade assim tão grande, a dica mesmo é utilizar as ferramentas e projetos de anonimato, com o Tor, para assegurar somente aqueles dados básicos que podem se tornar comprometedores.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar