Testamos o Zenfone GO, o smartphone de entrada da ASUS

Por Adriano Ponte RSS

Aparelhos de entrada ou medianos são muito bem-vindos, ainda mais com tudo ficando cada vez mais caro. Seguindo essa proposta, a Asus trouxe o Zenfone GO para as lojas. Mas será que ele vale a pena e tem bom rendimento?

O Aparelho

ASUS ZENFONE GO

Pesando 135g, o Zenfone GO traz no acabamento frontal alguns detalhes muito próximos aos que estão presentes no Zenfone 2, mostrando em seus 10 mm a identidade ASUS (apesar de visivelmente não seguir o nível de acabamento do Zenfone 2).

Sua traseira emborrachada também se estende para a moldura do aparelho, sendo uma tampa removível que garante boa pegada.

E sim, as três touch keys (voltar, home e multitarefa) que muitas fabricantes aboliram estão presentes no Zenfone GO, o que é excelente. Pena que nenhuma delas possui iluminação própria.

Display

ASUS ZENFONE GO

Equipado com um display IPS LCD de 5 polegadas, o Zenfone GO traz resolução HD de 720 x 1280 pixels, resultando em 294 ppi de densidade.

Os resultados são bons, porém não excelentes. As cores não são vibrantes, porém são fiéis ao que se espera para um bom display. O único "porém" são os tons pretos, que não são profundos como normalmente se espera, ficando acinzentados.

Especificações

ASUS ZENFONE GO

Durante nossos testes, o Zenfone GO rodava a versão 5.1 do Android (Lollipop). Movendo a máquina, temos um Mediatek MT6580 com quatro núcleos de processamento Cortex-A7 rodando à 1.3 GHz. A GPU é uma Mali 400. Além disso, temos 2 GB de RAM e duas opções de armazenamento interno (8 ou 16 GB) com suporte a cartões microSD de até 64GB.

Apesar de ser um aparelho dual SIM, não há suporte 4G em nenhum dos chips, sendo apenas a conexão 3G presente. No restante do kit temos Bluetooth 4.0, Wi-Fi b/g/n, GPS e Rádio FM

Usabilidade e desempenho

ASUS ZENFONE GO

Não, ele não traz o "Android puro". A conhecida ZEN UI da ASUS está presente, customizando ícones padrão do sistema, animações e barras do Android.  Não notamos perda de desempenho com a customização, porém a pureza do software da Google é fator de compra para muitos. Por outro lado, temos boas adições, como gestos, atalhos rápidos e opções extras no botão de energia do aparelho.

Em performance além da interface, temos resultados que mostram duas coisas.

Primeiro: o GO suporta títulos pesados. Games mais elaborados rodam no dispositivo. Segundo: há um limite visível aqui. Por mais que ele seja competente para executar as opções do Google Play, acontecem, sim, algumas esperas ou perdas de frame, mostrando que novos títulos já darão bastante trabalho para o GO. 

Durante nossos testes, o Mediatek que move o GO (juntamente com a construção do aparelho) mostrou ser eficaz para não superaquecer o aparelho. Sob uso intenso, a temperatura externa se manteve sob controle, levando um bom tempo até atingir 40 graus. Ou seja, ele esquenta dentro do normal.

Câmeras

ASUS ZENFONE GO

A câmera principal conta com um sensor de 8 MP capaz de gravar vídeos em 1080p. Ao lado dele, temos um flash LED e o software ASUS de captura, que conta com diversos modo extras de cena.

Apesar da boa resolução e dos modos ASUS, o registro de detalhes nas imagens deixou muito a desejar. Há bastante ruído nas fotos feitas pelo dispositivo e percebe-se bastante dificuldade do GO em lidar com zonas escuras na fotografia. É, esperávamos bem mais dessa câmera.

Já na câmera frontal... Bom, são 2 MP que registram fotos com qualidade “suficiente” para seguir em redes sociais. Há bastante suavização do software para apagar ruídos, deixando as imagens “aquareladas”.

Acessórios

ASUS ZENFONE GO

Acompanhando o Zenfone GO você encontra um cabo USB, um par de fones intra-auriculares e o carregador.

Apesar do formato que desagrada boa parte dos usuários, os fones que acompanham o aparelho são muito decentes, isolando boa parte do ruído externo e reproduzindo de forma muito agradável sons em alta qualidade. Claro, não são fones profissionais, mas garantem qualidade suficiente para agradar até aos amantes mais exigentes do jazz.

O carregador que acompanha o GO (apesar de não ter cabo destacável) traz uma saída de 1.000 mAh, carregando completamente o aparelho em cerca de 2 horas, ficando dentro da média atual.

Bateria

ASUS ZENFONE GO

Em nossos testes com uso intenso do display, descarregamos 20% da bateria do Zenfone GO a cada 1 hora. Ou seja, aquela maratona na Netflix ou YouTube vai esgotar sua bateria em cerca de 5 horas.

Em uso normal, utilizando redes sociais e alguma jogatina moderada… não, não será tranquilo chegar até o final do dia com carga. Você precisará se policiar um pouco para não esvaziar o tanque antes da hora.

Vale a pena?

ASUS ZENFONE GO

Lançado por R$ 799, o Zenfone GO encaixa-se corretamente na categoria de entrada. Sua principal questão é o rendimento um pouco abaixo do que esperávamos.

Certo, não se é possível contar com uma máquina de infinita velocidade pelo preço do GO, e nessa parte ele segura bem as pontas, rodando decentemente as tarefas passadas ao aparelho. O problema de fato reside na câmera.

A qualidade das imagens realmente poderia ser superior, como o próprio Redmi 2 ou Moto G de terceira geração mostraram. Não, não é algo desastroso ou ruim ao ponto de comprometer o resultado final das imagens, mas está abaixo do padrão de imagem que os concorrentes mostraram.

Pelo preço à que vem, o Zenfone GO fica como uma opção interessante, porém sem diferenciais entre os outros no páreo. Com uma boa promoção, pode ser uma escolha de entrada mais interessante, mesmo com bateria e câmera medianas.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar