15

Alcatel One Touch Fire: o Firefox OS chega ao Brasil!

Por Pedro Cipoli RSS | 04.11.2013 às 19h55 - atualizado em 04.11.2013 às 22h04

VIVO Acatel Firefox

O Alcatel One Touch Fire é um dos primeiros modelos com o Firefox OS a dar as caras aqui no Brasil. Costumamos colocar o preço dos modelos que analisamos somente na conclusão, mas vale a pena ressaltar que o Fire é vendido pelo preço sugerido de R$ 199 (exclusivamente pela operadora Vivo) já que, além do sistema novo, o preço é um dos seus principais argumentos de venda. É importante começarmos com essa informação também por um segundo motivo.

Olhando somente as especificações do Fire, em um caso muito semelhante ao ZTE Open que analisamos aqui há algum tempo, é comum muitos usuários dizerem "argh! lixo", afinal elas são mais básicas até do que as de modelos de entrada com o sistema Android. Porém, devemos lembrar que o mesmo Android é o sistema móvel mais "pesado" atualmente, então não adiantaria muito enchê-lo de núcleos, gigabytes de memória RAM e GPUs bestiais para rodar um sistema tão simples como o Firefox OS. 

Design

Nesse ponto não há muito o que discutir: o Fire não é um modelo bonito. Usando um pouco de imaginação, podemos até considerá-lo um sub-iPhone, com uma construção usando um plástico branco e uma inevitável sensação de que ele poderia ser mais bonitinho. Com uma tela de 3,5 polegadas, ele bem que poderia ser um pouco menor, mas encaixa bem na mão e pode facilmente ser utilizado com apenas uma das mãos, além de ser bastante leve, com apenas 108 gramas.

Scresnshot - Alcatel One Touch Fire 02Scresnshot - Alcatel One Touch Fire 01

Ele é um pouco gordinho, com pouco mais de 12 milímetros de espessura, o que é um ponto negativo para o visual mas positivo para a ergonomia. Não gostamos, mas não gostamos mesmo da tela. A resolução é até decente, com 320x480, que embora tenha a baixa densidade de 165 pontos por polegada, traz um problema seríssimo de ter somente 256 mil cores, ao contrário das 16 milhões da maioria dos smartphones, mesmo de baixo custo. Economizem nas especificações, câmera ou qualquer outro ponto menos importante, mas a tela é o principal item para uma boa experiência de uso, sendo um ponto fortemente negativo no Fire.

Especificações

Nas especificações, temos basicamente um clone do ZTE Open: processador de 1 GHz, 256 MB de memória RAM e GPU Adreno 200. Se estivéssemos falando de um Android, poderíamos parar por aqui e recomendar que você não comprasse o modelo, mas essas specs são perfeitamente capazes de rodar o Firefox OS. Até onde sabemos, não há um trabalho de otimização software/hardware com o Firefox OS, sendo basicamente um trunfo do próprio sistema, que é bastante leve por rodar em HTML 5.

Scresnshot - Alcatel One Touch Fire 03

Há alguns poucos jogos disponíveis para o sistema, então ainda não há necessidade de um hardware mais parrudo. A pouca memória disponível é o suficiente para qualquer app, não engasgando em nenhum deles, mas infelizmente deixa a desejar no multitarefa. Ainda que o Firefox OS seja bastante leve, há um limite de aproveitamento de hardware, que no caso do Fire são os 256 MB de memória RAM para o multitarefa. Considerando o seu preço e público-alvo, porém, esse não é um defeito tão marcante.

Câmera

Teste de câmera - Alcatel One Touch Fire

Temos um situação indescritível aqui. A câmera traseira de 3,15 megapixels do Fire, VGA, é capaz de tirar fotos até razoáveis. Porém, é preciso vê-las em um outro dispositivo para ver se ela ficou boa ou não. Confuso? Isso acontece devido à baixa qualidade e quantidade de cores da tela do aparelho, que não é capaz de mostrar a foto (ou vídeo) como ela é realmente, já que elas são feitas com 16 milhões de cores e a tela possui somente 256 mil.

Teste de câmera - Alcatel One Touch Fire 02

Quando visualizamos as fotos na galeria, ficamos bastante desapontados. Diríamos até frustrados. A surpresa veio quando abrimos as mesmas fotos em um computador (logo antes de subirmos para inserir nesse texto). Até então, imaginávamos que as fotos também eram tiradas com 256 mil cores, então fica o aviso: se for comprar o aparelho, acostume-se a visualizar as fotos em um outro dispositivo.

Teste de câmera - Alcatel One Touch Fire 03

Extras

Para quem já utilizou um aparelho com os sistemas mais comuns, seja Android, iOS ou Windows Phone, e conta com eles para tarefas do dia a dia, a ficha técnica do Fire até agrada, mas não traz o desempenho esperado. Ele possui bluetooth 3.0, GPS com A-GPS, rádio FM com RDS e conexão 3G, porém, com exceção do rádio, tudo funciona de forma bastante lenta.

A bateria de 1400 mAh tem uma surpreendente autonomia de até 2 dias de uso constante, mostrando que o Firefox OS é bem leve, o que é uma boa notícia para quem passa muito tempo longe de uma tomada. A memória interna de 512 MB é bem reduzida, mas considerando que os apps em HTML 5 consomem apenas algumas centenas de KB, há espaço de sobra. 

Na embalagem temos um cartão microSD de 2 GB, utilizado basicamente para músicas, um fone de ouvido bastante básico, carregador de tomada e um cabo micro USB para conectar ao PC.

Conclusão

VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox VIVO Acatel Firefox
VIVO Acatel Firefox
VIVO Acatel Firefox slideshow lupa

Um modelo por R$ 199 no Brasil, por si só, já é um trunfo, considerando a política leonina de preços que temos por aqui. Vendido exclusivamente pela Vivo, vemos somente dois perfis de usuário para o Fire: pessoas que estão em busca do seu primeiro smartphone, já que ele custa praticamente o mesmo que um telefone comum, ou desenvolvedores que precisam de um aparelho para testar os seus apps.

Hardware defasado? Sim, mas devemos ter em mente a proposta do Firefox OS: ser possível vender um smartphone para a parcela com menor renda, algo que nem o Android consegue. Na Campus Party deste ano, realmente não acreditamos quando a Vivo afirmou que traria o Firefox OS por cerca de R$ 200, mas, sinceramente, nesse caso em especial, ficamos bastante felizes de estar errados.

Vantagens

  • Preço acessível para a maior parcela da população;
  • Boa autonomia de bateria.

Desvantagens

  • Mesmo considerando-o como baixo custo, sua tela é sofrível;
  • O multitarefa é prejudicado pela pouca memória RAM disponível.
Leia a Seguir

Comentários